Clube da Luta

Ansioso com gritos de ‘uh, vai morrer’, Adriano Martins quer fazer o ‘povo gaúcho vibrar’

Adriano Martins pode entrar no top 15 do peso-leve | Foto: UFC/Divulgação

Adriano Martins pode entrar no top 15 do peso-leve | Foto: UFC/Divulgação

Com camp de primeira linha na American Top Team, na Flórida (EUA), e na Top Life Amazonas, em Manaus, Adriano Martins chega afiado em pé e no chão para surpreender o russo Rustam Khabilov no UFC Porto Alegre: Pezão x Mir, neste domingo, 22. O manauara está ansioso para encontrar mais uma vez a calorosa torcida brasileira no ginásio Gigantinho. O Blog Clube da Luta entrevistou o atleta na véspera do importante combate.

“Eu sempre digo que o apoio da galera motiva muito, aumenta a confiança e me sinto à vontade com isso. Sempre fico ansioso para ouvir o tradicional grito de ‘uh, vai morrer’ e dessa vez não está sendo diferente. Não vejo a hora de subir no octógono e poder fazer o povo gaúcho vibrar”, disse Adriano.

Na primeira oportunidade lutar no Brasil, pelo UFC, ocorreu em 2013, quando venceu por finalização Daron Cruickshank, na edição realizada em Goiânia. O novo adversário de Martins é um russo duríssimo, que ocupa atualmente a 14ª posição no ranking dos pesos-leves. Por isso, Adriano passou cerca de 30 dias na American Top Team, em busca de treinos de alto nível.

“Eu gosto muito de treinar na ATT. Tinha atletas de todas as especialidades e isso agregou muito ao meu jogo. Treinei com caras como Tibau, Dustin Poirier, Will Brooks,  e isso foi muito importante para mim. Fui para tentar aprimorar meu jogo de wrestiling, já que sei que meu adversário tem a luta agarrada como ponto forte, voltei muito satisfeito com esse período e com certeza que retornarei mais vezes”.

E o alerta sobre o jogo de quedas do russo é válido. Quando Rashid consegue agarrar seu adversário dentro do cage, o resultado é uma queda plástica e perigosa.

[youtube]http://youtu.be/XgMjUCWZCCE[/youtube]

“Ele é muito agressivo, tem como característica principal a luta agarrada. Sei que é um adversário duro, com um bom nome na categoria e sinto que é um desafio muito bom para mim. Vou focar na minha estratégia, procurar movimentar bastante e tentar dar continuidade no que vinha fazendo, se possível com um nocaute”, planeja o manauara.

Manaus: celeiro de grande lutadores
A capital do Amazonas se destaca no mundo das artes marciais mistas. De lá, saíram nomes renomados do UFC, como José Aldo e Ronaldo Jacaré, além de vários atletas que vêm se destacando no cenário nacional. Cria de Manaus, Adriano Martins é outro que conseguiu brilhar nos tatames mundo afora.

“Realmente temos muito lutadores de qualidade em Manaus, e isso é o resultado de muita dedicação e suor. A região é rica em talento e por mais que às vezes não exista uma estrutura ideal para treinamentos, ainda conseguimos lançar bons atletas no Brasil e no mundo”, opina.

Cobertura UFC Porto Alegre:

+ Antônio Pezão: focado e treinado para enfrentar Frank Mir no UFC Porto Alegre

+ UFC Porto Alegre: relembre incrível nocaute de Frank Mir

+ Mutante confiante com preparação na Blackzilians: ‘nossos treinos são como lutas no UFC’

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =