Clube da Luta

Jiu-Jitsu: cearense Gilson “Neném” promete esforço “máximo” e busca medalha inédita em Abu Dhabi

1440 1
Gilson Neném | Foto: reprodução/Facebook

Gilson Neném | Foto: reprodução/Facebook

Há 12 anos, Gilson Nunes, o Neném, vestia o seu primeiro kimono de jiu-jitsu. De lá para cá, o cearense colecionou finalizações, vitórias e títulos durante sua caminha esportiva. Agora, o guardeiro da equipe Evolution vai em busca da medalha de ouro no World Professional Jiu-Jitsu Cup (WPJJC), principal torneio da modalidade, que será realizado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, entre os dias 22 a 25 de abril.

O faixa-preta do mestre Ronaldo Cruz ganhou o “free pass” (vaga no torneio e participação bancada pela organização), ao vencer a seletiva do campeonato, realizada em Natal (RN), em fevereiro, na categoria até 65 kg. “Sempre é muito dura a seletiva de Abu Dhabi. É como se fosse um Campeonato Brasileiro, vem gente de toda parte, os melhores. Fiz três lutas, finalizei dois oponentes e, na final, ganhei por pontos”, conta Gilson.

Gilson será o único cearense faixa-preta a participar do torneio em Abu Dhabi, na categoria até 65 kg. O lutador participa pela segunda vez da “Copa do Mundo de Jiu-Jitsu”. Na primeira oportunidade, em 2013, Nunes foi derrotado por pontos para Augusto Tanquinho, que acabou se tornando o campeão. Dessa vez, o atleta leva mais experiência na bagagem e promete o “máximo” para trazer a inédita medalha na carreira.

"Neném" em ação na primeira passagem por Abu Dhabi | Foto: reprodução

“Neném” em ação na primeira passagem por Abu Dhabi | Foto: reprodução

“É mais um sonho realizado. Quero ir lá e ganhar. É uma satisfação muito grande está participando, estarei entre os melhores do mundo. Vou com tudo, darei o meu máximo para trazer a medalha de ouro. Meu jogo evoluiu, estou mais experiente. Tentei lutar mais, treinei muito para chegar aqui. Meu condicionamento está melhor, assim como minha técnica e meu psicológico.”, diz o cearense, que ganhou o apelido de “Neném” porque desde criança ele sempre treinou com os adultos.

Superação
Gilson Nunes precisou superar dificuldades e ter determinação para crescer no jiu-jítsu. Como o atleta não tinha dinheiro para comprar o kimono, ele passou dois meses assistindo os treinos de amigos e juntando a quantia necessária. “Comecei através de amigos, que começaram a treinar e me influenciaram. Consegui comprar um kimono semi-novo e um mês depois já estava competindo e ganhando campeonatos. Depois disso, nunca mais deixei, me acostumei com a adrenalina”, conta.

Morando com oito familiares, “Neném” precisa “correr atrás” para seguir no esporte e ter o suporte necessário. “O jiu-jítsu é caro. Não tenho tanta ajuda, é difícil arrumar patrocínio. Às vezes, tem gente para apoiar, mas no começo foi muito difícil. Busco sempre a superação. Treinei bastante para ter mais uma oportunidade de disputar o torneio em Abu Dhabi, deixo nas mãos de Deus. Acredito que vai ser melhor do que a outra vez”, finaliza.

Serviço
Treino com Gilson Neném
Onde: Espaço Fit Life (rua general João Couto, 354 – Quintino Cunha)
Mais informações: (85) 3037 4903

 

Recomendado para você

1 comentário

  • José disse:

    Bom dia vi que você fez uma ampla reportagem sobre este lutador que se encontra em Abu Dhabi para o campeonato de jiu-jítsu, porém temos um grande lutador da cidade de Canindé que também encontra-se no mesmo local acredito que para o mesmo campeonato; inclusive já foi campeão mundial na Califórnia, campeão da copa Hong Kong em Hong Kong e campeão de vários campeonatos em todo o país.
    Acredito que o mesmo deveria ser matéria em seu blog, valendo destacar que saiu da cidade de Canindé e hoje é campeão por todo o mundo, ainda não é faixa preta(o mesmo é faixa roxa) pois ainda é um garoto novo, mais vale a pena você conferir e ver o grande potencial que tem o rapaz Matheus Magalhães. Instagram @matheusvmjj
    #worldpro #abudhabi

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *