Clube da Luta

Boletim Semanal: exemplos para Barão, frustrações no MMA e Limo Fight Morada Nova

363 1
Renan Barão disputa revanche contra Dillashaw neste sábado, 25. Foto: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

Renan Barão disputa revanche contra Dillashaw neste sábado, 25. Foto: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

A semana foi movimentada no mundo das lutas! Nocautes, finalizações, frustrações e cinturões marcaram os últimos dias, com duas edições do UFC, uma do Bellator e uma do Limo Fight. E fica também a expectativa para este sábado, 25, sobre o desafio de Renan Barão. O cinturão volta para o Brasil?

Deixando de papo furado, chegamos a mais um Boletim Semanal! Se você está por fora do que rolou nos últimos dias, é hora de se atualizar!

Matar ou morrer
Quando você tem uma luta decisiva, é matar ou morrer. Thales Leites ficou pelo caminho no último sábado, 18. Jogou no ritmo do inglês Michael Bisping e perdeu. Tudo que o “Conde” queria, o brasileiro fez. Aceitou a trocação e foi frustrado com os jabs, os diretos, os chutes e a movimentação característica de Bisping. O faixa preta da Nova União usou pouco o recurso e tentou poucas vezes colar as costas do rival no tatame – caminho pelo qual ele percorreu para vencer Tim Boetsch quando estava levando a pior em cima.

Thales foi frustrado por Bisping na trocação | Foto: UFC/Divulgação

Thales foi frustrado por Bisping na trocação | Foto: UFC/Divulgação

O exemplo
Alguém não viu Mir x Duffee? Os dois demonstraram o que é ter gana de vencer! Foram para matar ou morrer literalmente, e no primeiro round! Na trocação insana, o nocauteador nato perdeu para o finalizador veterano. O ex-campeão dos pesados acertou um ‘míssil’ no queixo de Todd Duffee. Foi incrível!

Ritmo insano entre Mir e Duffee | Foto: UFC/Divulgação

Ritmo insano entre Mir e Duffee | Foto: UFC/Divulgação

A hora é agora
Está chegando o momento decisivo para Renan Barão. Ele vai decidir como vai se comportar diante de TJ Dillashaw, neste sábado (25) – se como Thales ou como Mir. O erro de frente para o atual campeão dos galos pode ser fatal. Para o brasileiro trazer o cinturão de volta ao Brasil, ele precisa encontrar o tempo certo da movimentação de Dillashaw. O peso galo da Nova União é um típico ‘matador’ na trocação e não pode parar na frente do americano. O importante é ter um plano B e até um C para não lutar no automático, sem estratégia, caso esteja levando um atraso na parte em pé. Go, Barão!

Frustração
Douglas Lima, o ‘Fenômeno’, perdeu o cinturão dos meio-médios do Bellator na última sexta, 17. Infelizmente, o atleta foi apático diante do russo Andrey Koreshkov e perdeu nos pontos. Uma apresentação bem abaixo do que ele é capaz. Quem acompanhou a trajetória dele no evento, sabe da capacidade do goiano.

Frustração 2
No cenário local, criei bastante expectativas para o duelo de veteranos, entre Paulo Guerreiro, 40, e Marcos Babuíno, 39, no Limo Fight em Morada Nova, realizado na última sexta, 17. Porém, o duelo terminou da pior maneira possível para quem gosta de MMA. Paulo Guerreiro acusou cabeçadas do rival e desistiu do combate para preservar a integridade física. Ainda gostaria de ver esse encontro acontecendo para valer!

‘No Chance’ em grande fase
José Maria Tomé, o ‘No Chance’, já venceu três desde que foi demitido do UFC. A última delas veio no Limo Fight em Morada Nova, que lhe rendeu o cinturão dos moscas do evento. Se continuar no ritmo de triunfos, o cearense deve retornar ao maior palco de lutas de MMA do mundo.

Mais efetividade
Sem dúvida, o garoto Jeferson Rodrigues, apelidado de ‘Spider’ pelo estilo de luta parecido com o de Anderson Silva, é uma promessa do MMA cearense. Na última apresentação do jovem, também no Limo Fight em Morada Nova, ele perdeu para Amaury Junior por decisão unânime dos juízes, em duelo que valia o cinturão dos penas. É a segunda derrota seguida do ‘Spider’ do Ceará. O jogo de Jeferson é muito perigoso e provocativo, mas falta mais efetividade.

Redes sociais
Twitter: @lucasmota28
Instagram: @motasglucas
Fanpage do Blog Clube da Luta

Recomendado para você

1 comentário

  • Taize disse:

    Amaury Júnior que agora é o único nordestino dono de dois cinturões em categorias diferentes na mesma organização, o segundo do Brasil. A decisão não teve nada de polêmica, quem assistiu a luta viu claramente a derrota do Jeferson! Deveria usar sua página com mais cautela e procurar argumentos verídicos, assista a luta completa, depois você volta e escreve com clareza para os seus seguidores conhecer os dois lutadores. Fica a dica!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *