Clube da Luta

Lutador cearense é demitido do UFC por violar código de conduta

Lutador Diego Brandão vinha de derrota na organização. Foto: UFC/Divulgação

Lutador Diego Brandão vinha de derrota na organização. Foto: UFC/Divulgação

O elenco de lutadores do UFC conta com um cearense a menos em sua lista. A maior organização de MMA do mundo confirmou nesta quinta-feira (28) o corte de Diego Brandão, primeiro lutador do Estado a vencer uma edição do The Ultimate Fighter (TUF), reality show que revela novos atletas para a franquia.

De acordo com o presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, a demissão ocorreu pelo fato de Diego ter violado o código de conduta do UFC, por ter sido preso há duas semanas, após ser acusado de bater com uma arma de fogo no rosto de um funcionário de uma casa noturna em Albuquerque, nos Estados Unidos, onde o lutador mora.

Pesou também o fato de o cearense de 28 anos ser reincidente, por ter tido outros problemas disciplinares em sua vida pessoal e também por ter caído em exame antidoping, por uso de maconha, em teste divulgado no último dia 15 de janeiro.

Diego realizou 10 lutas no UFC. Foto: UFC/Divulgação

Diego realizou 10 lutas no UFC. Foto: UFC/Divulgação

Em sua última apresentação no UFC, Brandão, que nasceu em Fortaleza e foi criado em Manaus, foi derrotado para Brian Ortega, por finalização, no dia 2 de janeiro deste ano. No Ultimate, realizou um total de 10 lutas, apresentando um histórico de 6 vitórias e 4 derrotas, chegando a figurar no TOP 15 dos pesos-penas da organização.

CEARENSES NO UFC

Com a saída de Diego Brandão, o Ceará agora passa a ter quatro representantes no UFC: Godofredo Pepey, Caio ‘Monstro’ Magalhães, Rony Jason e Thiago ‘Pitbull’ Alves.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *