Clube da Luta

Werdum parte para cima de Colby Covington em discussão acalorada na Austrália; veja vídeo

O lutador brasileiro Fabrício Werdum se envolveu em uma confusão com o falastrão Colby Covington, em Sydney, na Austrália. Insultado pelo lutador americano, o “Vai, Cavalo” partiu pra cima do meio-médio e precisou ser separado para não chegar às vias de fato com o lutador.

Colby – que já havia insultado brasileiros enquanto esteve no Brasil para enfrentar Demian Maia – disse através de sua conta no Instagram que foi agredido por Werdum com um soco. Em filmagem que viralizou nas redes sociais, é possível ver que o brasileiro atira um boomerang que ganhou de um fã em Covington. Confira a cena:

Em entrevista ao site Combate.com, Werdum negou que tenha agredido Colby com um soco e revelou que foi chutado pelo americano.

“Na hora do impulso, joguei um negócio nele, mas nem pegou nele, bateu no ombro. Não teve soco, não teve contato. Ele me deu um chute e eu o bloqueei. Ele que me agrediu. Eu só bati no telefone dele para derrubar. A galera entrou no meio e não teve nada. Joguei um boomerang que ganhei de um fã, de enfeite, bem leve, e aí ele continuou xingando, mas correndo”, afirmou Werdum.

A confusão, segundo o peso-pesado começou quando Colby passou por ele na rua e disse “Animais Brasileiros”. Irritado com a postura do falastrão, Werdum disse que bateu no celular de Covington e perguntou o que ele estava dizendo. Momentos depois, o brasileiro afirmou que foi chutado pelo peso meio-médio.

“Esse cara é realmente abusado. Eu desci com meu mestre (Rafael Cordeiro): ‘Mestre, vamos cortar o cabelo e fazer a barba’. Estávamos no lobby e eu nunca tinha visto esse cara antes. Quando passei por ele, ele olhou para mim e disse: “Animais brasileiros”. E eu olhei como: “Ei”. Eu bati no celular dele e perguntei: “O que você disse?” Então ele me chutou a perna, mas consegui defender. Então os caras entraram no meio e não teve mais nada. Mas ele me chutou, ele é atrevido. “Eu poderia ter me machucado”, narrou o ex-campeão peso-pesado do UFC.

Desde o UFC São Paulo, quando duelou com Demian Maia – na ocasião, o americano disse que seria o responsável pela aposentadoria do faixa preta de jiu-jítsu – Colby vem tecendo provocações aos brasileiros e lutadores do UFC, como Tyron Woodley e Jon Jones. Sobre as declarações do falastrão, Werdum disse que Covington está querendo se assemelhar com ‘Connor McGregor’, lutador irlandês que adota esse tipo de postura para promover suas lutas.

“Eu não sei por que ele insiste neste erro de falar dos brasileiros… Eu não entendi. […] Ele quer mídia, quer imitar o Conor McGregor. Ele parece ridículo da maneira que ele faz. Eu não acreditei quando ele disse. Eu não acreditei. Eu bati no seu telefone e ele deu um passo para trás e me chutou. Ficamos discutindo e ele continuou gritando que os brasileiros eram animais”, completou.

Fabrício Werdum está na Autrália para participar da edição do evento em Sydney, neste sábado, 18, às 20h25 (horário de Fortaleza), quando enfrentará Marcin Tybura, na luta principal da noite.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *