Dá pra viajar

Coronavírus e viagens: análise e previsão para a retomada do turismo

O Coronavírus está afetando, diretamente, quase toda a população mundial: rotinas, trabalhos, planos e sonhos, tudo precisou ser alterado, em menor ou maior escala, devido o surgimento da pandemia. Nós, como apaixonados por viagens que somos, estamos preocupados com o setor de turismo e as implicações que o COVID-19 está trazendo para o mercado.

Dito isso, lemos diversas matérias sobre o assunto e, tomando isso como base, vamos explanar, agora, pra vocês, nossos leitores, como está a perspectiva de viagem em meio à essa situação e como, provavelmente, poderá se dar a retomada e crescimento do turismo.

No cenário destrutivo devido à pandemia temos: hotéis que não aguentaram a falta de ocupação e fecharam as portas temporariamente ou definitivamente; muitas demissões de profissionais ligados ao setor de turismo; companhias aéreas que reduziram mais de 90% dos seus voos e estão com sua contabilidade altamente prejudicada; impacto de mais de R$ 3,9 bilhões às operadoras de turismo, conforme divulgou a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), dentre outros.

E, infelizmente, a situação não é muito animadora a curto prazo, devido à incerteza de duração do período de isolamento social, bem como das outras orientações dadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, existem outros fatores que influenciam nessa tomada de decisão de quando viajaremos novamente, como: diminuição significativa da redução dos casos de COVID-19 e a reabertura de fronteiras e atrações turísticas.

ESTUDOS E PESQUISAS FAZEM PREVISÕES PARA A RETOMADA DO TURISMO

Apesar disso, para poder entender o consumidor e projetar um futuro na área, o mercado de turismo faz pesquisas e, com isso, possíveis situações são levantadas sobre a perspectiva da realização de viagens. O resultado de uma pesquisa feita pelo Skyscanner, buscador global de voos, hotéis e aluguel de carros, entre os dias 27 e 31 de março, com 720 usuários do site, mostrou que (53%) dos entrevistados afirma que pensa que será seguro viajar para o exterior daqui a seis meses ou depois. Outros 20% dizem que acham que será seguro viajar para fora do país em quatro meses, 12%, daqui entre um e três meses. Na sequência, 6% dos entrevistados afirmam que acham que atualmente é seguro, 5%, que será seguro em menos de um mês, e 4%, em menos de uma semana.

Ainda de acordo com o levantamento, 35% dos entrevistados se sentem muito otimistas com a possibilidade de viajar dentro do Brasil ainda neste ano, e 13% se sentem muito pouco otimistas. Os demais entrevistados estão mais ou menos otimistas.

Por sua vez, a FGV Projetos lançou o estudo Impacto Econômico do Covid-19, Propostas Para o Turismo Brasileiro. O material faz a análise contando com o início da reabertura da economia em maio; retomada gradual das viagens domésticas entre setembro e outubro; estabilização das viagens de negócios e eventos a partir de fevereiro de 2021; e a volta do Turismo internacional em junho de 2021.
As análises são do setor de hospitalidade, transportes, bares e restaurantes, agenciamento e operação de viagens, aluguel de imóveis, atividades recreativas, entre outros itens.

Por fim, ainda segundo a FGV, “a reação do setor tende a ser lenta, e será motivada, em um primeiro momento, pelo retorno do consumo, especialmente por viagens essenciais, saúde e visita a parentes após o surto da doença. Em um segundo momento, o impulso será de retomada das viagens domésticas de lazer e trabalho. O terceiro momento trará de volta eventos corporativos e culturais e, mais para o final do período de estabilização, o início da retomada do turismo internacional.”

VIAGENS APÓS A PANDEMIA

Sobre os primeiros destinos escolhidos para as próximas viagens, o SEBRAE, em seu estudo “Comportamento dos Viajantes – Importante para a retomada do turismo”, aponta que os destinos com menos aglomeração, que oferecem atrativos ao ar livre, atividades de esporte e contato com a natureza serão as opções preferidas.

E, para quem pensa em escolher um destino internacional na sua próxima viagem, no site da Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata), é possível conferir a relação atualizada de países com entradas ou vistos suspensos e fronteiras fechadas.

Uma coisa é certa: não vemos a hora de todos nós podermos desbravar esse mundão novamente e, no que depender da gente, levaremos vocês conosco, através do nosso conteúdo feito com todo carinho. Enquanto isso, vamos nos cuidar e fazer nossa parte, para que os sonhos possam se tornar realidade o mais breve possível.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 8 =