Discografia

Rita Lee, Etc e tal

857 2

Entrevistar Rita Lee não lá uma tarefa muito fácil. Quem acompanha seu trabalho e suas entrevistas há alguns anos, já sabe que entrevista é só por email. Nem adianta insistir. Outra coisa: as respostas, quase sempre escritas de madrugada (sua lendária insônia já mereceu uma canção gravada no CD/DVD Multishow Ao Vivo), são quase sempre curtinhas. Twitter perde é feio! For falar nisso, fã que é do microblog, é lá o melhor lugar de acompanhar passo a passo sua carreira e seus pensamentos (veja abaixo).

Mas, tudo perdoado. Afinal, é no palco que ela solta a franga e faz o público cantar, dançar e rir bastante. Na dúvida, é só conferir o show Etc… que passa amanhã por Fortaleza. A turnê segue é um desdobramento da turnê Pic Nic, que já roda o Brasil desde 2008. No repertório, além de clássicos como Mania de você e Ovelha negra, o que lhe der na telha. Tudo é decidido de acordo com o humor do dia. Em caráter especial, ela acrescentou uma homenagem (no melhor estilo Rita Lee) a Michael Jackson, falecido em 2009. Acompanhe a íntegra da conversa com Rita Lee.

O POVO – Por que você só da entrevista por email?

Rita Lee – Marcos, querido… Porque fica mais prático e prefiro escrever do que falar.

OP – O que você está preparando para o show aqui de Fortaleza?

RL – Sei que o público que vai me ver espera ouvir os hits mais populares e outras que eu resolvo tirar e por conforme a veneta. ETC é uma continuação natural do outro show que estávamos fazendo, uma continuação da vida.

OP – No show que você está apresentando há uma homenagem ao Michael Jackson. Como é esta homenagem e por que você decidiu colocá-la?

RL – Michael foi o maior talento do século 20 e, pelo que pude ver no filme “This Is It”, ele estava absolutamente impecável, o que me faz concluir que Michael jamais será superado.

OP – Você é a rainha do rock, mas já cantou samba, bossa nova e outras levadas. O que você anda escutando atualmente?

RL – Sinceramente, ando preferindo o silêncio.

OP – Por onde anda Dr. Alex? A Rita Lee vovó não pensa em reencontrar o ratinho cientista? (Dr. Alex é o protagonista de quatro livros infantis escritos pela cantora)

RL – Talvez ele volte a dar as caras agora, com minha neta Ziza.

OP – Henrique Bartsch escreveu “Rita Lee mora ao lado”, que é uma mezzo biografia sua. O livro teve sua apresentação como um aval. O que você achou do livro? Ele foi fiel aos fatos?

RL – O livro é uma bio ficção, ele escreve muito bem

OP – No filme uma noite em 67, você aparece junto com os Mutantes e Gilberto Gil tocando “Domingo no Parque”. O que você lembra daquela noite?

RL – Absolutamente nada. Eu estava pra lá de marrakesh.

OP – O repertório dos seus shows sempre muda de uma noite pra outra. Quais são os critérios de seleção do que vai ser cantado naquele dia?

RL – O humor do dia.

OP – Uma das suas características mais marcantes é a criatividade. Isso, fica claro tanto na música quanto em seus trabalhos como atriz e apresentadora. O que você ainda gostaria de realizar em sua carreira?

RL – Um trabalho instrumental.

OP – Em um show aberto em Fortaleza, há alguns anos, você usando um megafone falou que era alcoólatra e tinha que se manter longe das bebidas. Pra você, se manter longe do álcool ainda é difícil? Sente algum arrependimento pelos anos de excesso?

RL – Não sou Madalena arrependida fazendo discurso de igreja da salvação, não me arrependo porque vivi intensamente as experiências.

OP – Com mais de 40 anos de carreira, o que ainda é bom e o que ainda é ruim da vida de artista?

RL – Com mais de 40 anos de carreira, o ruim é pegar avião, dormir em cama de hotel, comer algo que não sei quem preparou. Mas, quando subo no palco e a plateia canta junto – e sempre canta -, o prazer que sinto é epifânico.

OP – Quando virá um novo disco de inéditas? Já tem algo pronto?

RL – Tenho várias músicas novas, mas nenhuma ansiedade em lançar. Essa é uma das vantagens de se ficar mais velha.

OP – Como é ter quase meio século de carreira?

RL – Supimpa.

OP – O que você espera das próximas eleições?

RL – Enquanto o voto for obrigatório, nada vai mudar.

>> Acompanhe algumas de Rita no twitter (@LitaRee_real:

> Viagens: “Põe a véia no avião, tira a véia do avião, põe a véia no palco, tira a véia do palco, leva a véia p/ hotel, põe a véia p/ dormir”

> Política: “O q me incomoda em Plínio é a corja q o cerca principalmente stalin, o ditador do mst”

> Jornalismo: “dicas p/ jornalistas ao entrevistar artistas c/ + d 40 anos d estrada: 1-jamais peça a ele p/ contar como começou sua carreira, faça sua/ lição d casa antes. 2-ñ pergunte se ele pretende se aposentar 3-ñ fale bem d outro artista na frente dele 4-ñ pergunte o q ele acha da nova/ o q ele diz, mesmo sendo mentira 7-lembre-se d q agora os artistas têm tuítz p/ se defenderem 8-ñ distorça a matéria pq o editor é reaça/ geração 5- ñ faça críticas espertinhas sobre seu trabalho, os artistas aprenderam c/ collor a dar o troco por tel 6- ñ desminta o q ele diz, mesmo sendo mentira 7-lembre-se d q agora os artistas têm tuítz p/ se defenderem 8-ñ distorça a matéria pq o editor é reaça”

> Ídolos: “eu queria ser mãe da fernanda montenegro”

> ???: “pegue michel temer: vista-o c uma camiseta manga curta, faça chapinha e despenteie o cabelo, sente-o na frente d uma bateria = charlie watts”

Serviço:

Rita Lee na turnê Etc… hoje, 21h, no Siará Hall (Av. Washington Soares, 3199 – bairro Edson Queiroz). Participação da banda Soul Pop. Ingressos: Pista: R$30,00; Mesa ouro: R$480,00; Mesa Premium: R$280; Camarote: R$70,00. Outras informações: 3278.8044 e 3230.1917.

E Mais:

> Os seguidores do perfil @front_stage e cadastrados no site Frontstage podem assistir o show de Rita Lee no Camarote Frontstage, comandado por Adriano Nogueira. Veja mais informações em www.frontstage.com.br

> Para o show de Rita Lee, responda a pergunta: “Qual música da Rita Lee você mais gosta e por quê?”. As três melhores respostas ganham um par de ingressos. Mais informações em www.opovo.com.br/promocoes

2 Comentários

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.