Educação

Projeto para livrar crianças do fumo

1115 2

campanha_lei_antifumo_governo_de_sao-paulo1Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 700 milhões de crianças estão expostas ao tabagismo passivo.

Pensando nisso, o pneumologista e professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) decidiu encontrar uma forma de atingir o público infanto-juvenil. Adaptou, histórias que conta às filhas, ao tema, montou uma página na internet (www.pulmaosa.com.br) e elaborou projetos educacionais.

O projeto chamado de Pulmão S.A. Sua Atmosfera: Sua vida, tem o objetivo de fornecer informações e atingir o governo, as empresas e as escolas, para fortalecer a rede de proteção às crianças e reforçar os benefícios de não se fumar.

O projeto e uma de suas histórias estão entre os três concorrentes ao The Chest Foundation Humanitarian Awards, prêmio promovido pelo American College of Chest Physitians, sociedade médica presente em aproximadamente 100 países.

Fonte: O Estado de São Paulo (SP); Jornal da Tarde (SP)

Gente, eu achei essa ideia maravilhosa. Quem não é fumante sofre com o fumo passivo, aquele jogado diretamente no seu rosto sem dó nem piedade. Mesmo com a lei anti fumo em lugares fechados, observamos que o descumprimento da mesma é enorme e, não adianta questionar o estabelecimento ou ir falar com o fumante: o errado sempre é aquele que não fuma!

Ontem mesmo eu estava em um estabelecimento aqui em Fortaleza e, bem na hora do almoço, duas moças soltavam baforadas bem em cima da minha comida. Educadamente perguntei ao gerente sobre a vigência da lei ali e ele disse que nem sabia de nada. Um das moças ouviu e disse que aquele não era um lugar totalmente fechado e que ela tinha todo direito de fumar!

Bem, pra não ser mais indelicada e acabar doente, pedi que meu pedido fosse refeito e colocado na embalagem para viagem.

Imagine toda aquela nicotina no organismo em formação de uma criança…

Hoje enviei cópias para o estabelecimento sobre a lei e sugeri que fosse cumprida. Já sobre a falta de educação alheia, essa eu ainda estou procurando uma maneira de lidar melhor em 2010.

Recomendado para você

2 Comentários

  • Isabelle Rocha disse:

    Olá,valeska!
    Fiquei impressionada com o fato que descreveu no post.Mas, infelizmente, nós passamos por essas situações constrangedoras e “grosseiras”.
    Visitei o sit indicado,por sinal,é interessantíssimo,e,como professora vou indicar aos amigos e professores para que orientem cada vez mais os alunos em sala de aula.Além disso,pode até mesmo desenvolver um projeto na escola,não é mesmo?
    Muito agradecida por mais um post informativo e educativo.Somos privilegiados com esse blog.
    Um abraço.

  • Jéssica disse:

    Oi, Valeska!
    Por incrivel que pareça, nós que somos considerados os maus educados por reclamarmos pela grosseria cometida por eles!Também não suporto o cheiro daquela terrivel fumaça.
    Te adimiro, uma otima escolha de noticia.
    Beijos!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *