Educação

Evasão escolar impacta diretamente na exploração sexual

O Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília apresentou um estudo sobre a exploração sexual infantil e sua relação com o turismo.

Por meio da análise de indicadores socioeconômicos e dados do último Censo do IBGE, a amostra reúne números da exploração sexual de crianças e adolescentes em 2.600 municípios brasileiros.

Segundo a coordenadora-geral da pesquisa, Elisabeth Bahia, o objetivo é usar os dados como base para definir as próximas políticas públicas de enfrentamento e prevenção da exploração sexual contra crianças e adolescentes no turismo.

O estudo revela que a evasão escolar, dada pelo percentual de crianças entre 10 e 14 anos de idade que não frequentam a escola, foi a variável que mais impactou a exploração sexual.

Um aumento de 1% na evasão escolar provoca uma elevação média de 0,04% na exploração sexual de crianças e adolescentes.

A pesquisa ainda mostra que transferências governamentais, como os programas de auxílio de renda, contribuem para reduzir a exploração, porque melhoram a situação econômica das famílias.

O mais importante desse dado é analisar e potencializar as ações para que possamos reverter esse quadro, visto que a Copa do Mundo de 2014 será no Brasil e esse é um problema que deve ser resolvido com a maior urgência.

A escola, assim como a família, deve estar preparada para combater toda e qualquer ação de exploração sexual contra crianças e adolescentes, assim como acompanhar o desempenho escolar e o desenvolvimento social.

Fonte: Jornal de Brasília (DF)

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 4 =