Educação

Revolução da cidadania

Adolescentes em conflito com a lei que estão internados para cumprimento de medidas socioeducativas vão às urnas pela primeira vez hoje. O voto desses jovens, que têm entre 16 e 17 anos, foi regulamentado pela Resolução 23.219/2010 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a resolução do TSE, a informação para subsidiar o voto dos internos foi recebida somente via horário eleitoral gratuito em TV e rádio. Atos de campanha não foram permitidos dentro dos centros, uma vez que a prática é proibida por lei nas instituições públicas.

Para o diretor-executivo da Escola Judiciária Eleitoral do TRE-MG, José do Carmo Veiga de Oliveira, o voto desses jovens representa uma revolução da cidadania.

Fonte: Estado de Minas (MG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 9 =