Educação

Educação atrapalhou o desenvolvimento do País?

Apesar de a educação ter sido apontada como um dos fatores que empurram o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil para baixo, o ministro da Educação, Fernando Haddad, considerou positivo o desempenho apresentado pelo País. Para ele, os números melhoraram muito ao comparar os dados de expectativa de vida escolar e a média de anos estudados pela população acima de 25 anos.

Embora não tenha feito críticas específicas ao IDH-2010, o ministro da Educação contestou os números usados em um dos indicadores do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), onde o Brasil ficou em 73º, avançando quatro posições em relação ao índice passado.

De acordo com o relatório oficial das Nações Unidas, a expectativa de anos escolares no País caiu de 14,5 anos para 13,8 anos entre 2005 e 2010. Fernando Haddad acredita que esses dados contradizem o Censo Escolar, que, para ele, é reconhecidamente um dos melhores indicadores do mundo.

Haddad reconheceu, no entanto, a dificuldade de melhorar rapidamente a média de escolaridade e afirmou que o Plano Nacional de Educação deverá apresentar metas que darão ênfase aos anos finais do ensino fundamental e médio. O ministro conclui que é preciso mais tempo para analisar os dados do IDH-2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *