Educação

Os mais graves danos colaterais

Pesquisa da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgada no fim de novembro trouxe um dado preocupante: 40% dos 7,5 mil brasileiros que morrem anualmente em consequência direta do fumo passivo são crianças.

Ou seja, a cada três horas, um menino ou menina perde a vida em consequência do cigarro de outras pessoas. Especialistas alertam que a exposição diária ao vício de familiares pode causar o surgimento de problemas respiratórios como asma e desenvolvimento mais lento dos pulmões.

O oncologista Murilo Buso explica que, em todas as fases, o cigarro causa efeitos negativos para a criança, podendo levar à morte súbita em bebês. Ele conta ainda que, ao contrário do que ocorre entre os adultos, nas crianças os efeitos do cigarro são mais rápidos, pela sensibilidade das células infantis.

Fonte: Correio Braziliense (DF)