Educação

Afeganistão luta contra desnutrição infantil

No hospital Bost, em Lashkar Gah, no Afeganistão, Bibi Sherina estava sentada num leito da enfermaria de desnutrição grave e aguda com seus dois filhos. Com apenas três meses de idade, Ahmed parecia maior que seu irmão Mohammad, que tinha um ano e meio e pesava menos de cinco quilos.

Outro leito era ocupado por Fatima, com menos de um ano de idade e tão desnutrida que seu coração estava entrando em falência. Os médicos disseram que a menina morreria em pouco tempo, a não ser que seu pai conseguisse dinheiro para levá-la a Cabul para uma cirurgia.

Hospitais afegãos como o Bost, na capital da província de Helman, vêm registrando forte aumento nos casos de desnutrição infantil grave.

Em todo o país, segundo cifras da Organização das Nações Unidas (ONU), o número desses casos cresceu 50% ou mais comparado a 2012.

Mesmo a capital registrou aumento. “Em 2001 a situação foi ainda pior, mas hoje estamos no pior momento desde aquele ano”, disse Saifullah Abasin, diretor da enfermaria de desnutrição do hospital infantil Indira Gandhi, em Cabul.

Fonte: Folha de S. Paulo