Educação

Avanço genético contra o autismo

Cientistas dos Estados Unidos identificam mutação que provoca o transtorno e outras complicações cognitivas. A descoberta pode ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos O transtorno do espectro autista é caracterizado pela incapacidade de estabelecer relações sociais.

Iniciado na infância, tem como marcas a incapacidade de comunicação, os comportamentos repetitivos e compulsivos e geralmente está relacionado a outros distúrbios de saúde mental, como falhas cognitivas. A causa do problema ainda não é clara para cientistas e médicos.

Em um trabalho recente, pesquisadores do Hospital Infantil de Boston e da Faculdade de Medicina de Harvard, ambos nos EUA, apontam para uma mutação genética que pode explicar por que o cérebro de autistas funciona de maneira diferente.

Publicado na revista Cell Reports, o estudo afirma que, além de muitas vezes ocorrerem em conjunto, o autismo e a deficiência intelectual podem compartilhar causas genéticas. De acordo com Chiara Manzini, líder do estudo, uma mutação no gene CC2D1A está ligada às duas complicações.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − seis =