Educação

Cerimônia de Certificação dos Facilitadores de Círculos de Justiça Restaurativa e Construção de Paz & Mediação Escolar

O auditório da Procuradoria Geral de Justiça receberá no dia 04 de julho, a partir das 9h, a Cerimônia de Certificação dos Facilitadores de Círculos de Justiça Restaurativa e Construção de Paz & Mediação Escolar.

Cerca de 60 (sessenta) técnicos em educação serão certificados após a capacitação em círculos de justiça restaurativa e construção de paz com 40 horas de prática teórica e vivencial, mais 20 horas de curso presencial e online.

A ação é resultado do pacto de compromisso selado após a assinatura do termo de cooperação para a criação de Células de Mediação Escolar em todos os 19 municípios participantes do projeto. O acordo aconteceu durante o II Encontro da Educação Emancipadora e Cultura de Paz, no dia 13 de Junho de 2018, no município de Novo Oriente, em uma união de esforços para redução da violência nas escolas urbanas e rurais.

A atividade foi promovida em sinergia com o “Projeto Mediação Escolar”, do Ministério Público do Estado do Ceará, Vice Governadoria do Estado do Ceará e Secretaria de Educação do Estado do Ceará, que são parceiros dessa iniciativa junto com as organizações que compõem a Plataforma Educação Marco Zero, realizadoras do Projeto Contexto: Educação, Gênero, Emancipação, uma ação cofinanciada pela União Europeia.

A cerimônia contará com a presença de aproximadamente 130 pessoas entre elas, a Vice Governadora do Estado, Izolda Cela; o Procurador Geral de Justiça, Plácidos Barroso Rios; o Promotor e coordenador do CAOPIJE (Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude e Educação – CAOPIJE), Hugo José Lucena de Mendonça; a Secretária de Educação do Estado do Ceará, Eliane Estrela; e a representante da We World Brasil, Monica Bonadiman.

Durante a programação, serão apresentadas as experiências exitosas em mediação escolar e práticas restaurativas em círculos de paz do município de Trairí e em municípios de abrangência do Projeto Contexto localizados nos territórios do Sertão Central, Inhamuns-Crateús e Sertões de Canindé.

Com a certificação, os técnicos já poderão transmitir os conhecimentos adquiridos para os professores das escolas de suas cidades, multiplicando assim a filosofia da justiça restaurativa e da cultura de paz na prevenção da violência no ambiente escolar.

 

Fonte: Aby Rodrigues