Fisioterapia & Saúde

Fisioterapia Exercida com Negligência Resulta em Risco de Vida.

96 4
fisioterapia

Fisioterpia uma escolha Ética

Comemora-se 40 anos de atuação da fisioterapia no Brasil. Nos dias atuais a sociedade tem cada vez mais reconhecido a fisioterapia como ciência e certamente os profissionais fisioterapeutas estão mais atuantes, considerando ainda novas especializações e um grande leque de recursos que permitem a esses profissionais desenvolverem seus trabalhos nos três níveis de saúde: primária, secundária e terciária, mesmo assim,  alguns velhos fantasmas parecem resistir ao tempo, dentre eles estão os estagiários de fisioterapia, jovens cheios de boas intenções e sonhos, requisitos esses que não são capazes de oferecer diagnósticos cinesiológico funcional, nem muito menos condições de prescrever e realizar recursos fisioterapêuticos.  Talvez não seja necessário ir muito longe para encontramos clínicas que permitem esse exercício ilegal da profissão fisioterapeuta, dessa forma nos cabe alertar a sociedade que exija seus direitos e não se submetam aos falsos profissionais.  Apenas  clínicas conveniadas com universidades e Institutos de Ensino Superior podem credenciar o atendimento e tomam para isso duas formas de estágios: observatório e o supervisionado, mesmo assim, devem cumprir normas estabelecidas pelo Ministério da Educação, que determina um preceptor para cada seis estagiários que devem utilizar crachá com o nome e a instituição na qual estuda. Qualquer outra forma de estágio deve ser denunciada aos órgãos responsáveis sejam Conselhos Regionais (CREFITOs) ou Conselho Federal (COFFITO). Ao realizar seu tratamento de Fisioterapia exija do profissional se ele está inscrito no CREFITO, você também tem direito de exigir certificado de manutenção dos equipamentos utilizados durante o atendimento de fisioterapia, esses equipamentos devem ter responsáveis técnicos credenciados por fabricantes que podem emitir certificação. Lembre sua saúde pode estar em perigo, por isso é necessário uma fiscalização mais efetiva da sociedade sobre o exercício ético da profissão.