Fisioterapia & Saúde

DENÚNCIA.

312 8

Um dos principais motivos de não haver denúncias contra quem exerce ilegalmente a profissão de fisioterapia se deve ao fato da obrigatoriedade de se identificar, por medo de perseguição e outros prejuízos de ordem profissional,  mas vejam nesse link de uma reportagem sobre a realidade publica que traz a tona o papel  do auxiliar de reabilitação na ABBR, eles  usam até camisetas de identificação vejam no link abaixo, dessa forma não posso deixar de comentar o que tanto discutimos  com relação ao ato médico,  isso já não é uma realidade? E porque nossas instituições não tomam providências em relação a esses auxiliares? O vídeo está aí, as claras, só não vê quem não quer  ou é preciso ir assinar nosso nome e nos identificarmos de algo que é publico e notório? Pelo menos a instituição citada mostra o que faz,  diferente das clínicas em  todo o Brasil que usam jovens estudantes imaturos para tratarem de pessoas, sem nem mesmo ter conhecimento para tal ação, deixo  duas pergunta no ar, a prática de auxiliar de fisioterapia é fato? o que se pode fazer para mudar essa realidade?

Esse link traz uma bela reportagem sobre nossa profissão, mas infelizmente no meio disso tudo encontramos a figura do auxiliar, sempre temos essas decepções.

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1141461-7823-FISIOTERAPIA+E+FORTE+ALIADA+NA+PREVENCAO+E+RECUPERACAO+DE+LESOES,00.html

8 Comentários

  • Realmente é muito dificil nosso trabalho e ainda mais nos deparamos em situações como essa isso é uma vergonha, a Fisioterapia fez 40 anos mesmo assim ainda é tão pouco difundida e mostrada com os seus respectivos beneficios para a população, fico ainda mais triste quando chegamos no mês de outubro e o coffito, crefitos e associações fazem propagandas da Fisioterapia para nós fisioterapeutas e isso na minha concepção é totalmente errado, pois eu não preciso conheçe a fisioterapia não, pois eu ja conheço, as ações deveriam ser efetivas durante todo o ano inteiro, mais não pra mim e sim para a população pois como vão conheçem as técnicas e os beneficios causadas com o nosso trabalho, como podem reinvindicar a atuação de um profissional se não conheçe.

    Precisamos está mais atentos e cobrar de nosso representantes essas ações, agora também só se pode cobrar essas ações, quando participamos das mesmas, precisamos está mais presente nas decições políticas de classe, ai sim poderemos criticar.

    PARTCIPE MAIS, CRITIQUE MAIS!!!

    Abraço a todos!

    Vinícius Mendonça

  • é um absurdo essas coisas, mais infelizmente se ninguem fizer nada, isso nunca vai acabar, na clinica mesmo onde estagiava na faculdade a secretária fazia ultrasom nos pacientes.. absurdo

  • Luis Henrique Cintra disse:

    Eu vejo a situação com muito pesar. Ao longo de 5 anos fui professor de um Curso de Fisioterapia em minha cidade, Fortaleza, e vejo, de forma muito clara, que somente os acadêmicos de fisioterapia podem mudar esse quadro. Pois, esses lotam as clinias de Ortopedia / Neurologia atrás de “conhecimentos” e na realidade fazem o papel de auxiliares, carregando gelo e “passando” ultrassom. Se essa classe, estagiários extra-oficiais de fisioterapia, não se mobilizar o investimento feito por seus pais, ou por eles próprios, terá sido em vão. RECEBBO JOVENS SEMANALMENTE EM MINHA CLINICA PEDINDO EMPREGO, POIS NAS CLINICAS QUE ELES ESTAGIAVAM, NÃO HÁ VAGAS PARA FISIOTERAPEUTAS…

  • Ewertom disse:

    Amigo Jorge,

    Auxiliares são uma triste realidade sim, não só nas pessoas de estagiários como também de leigos (entenda-se leigos pessoas de nível médio ou inferior e que não possui o mínimo conhecimento sobre fisioterapia e tratamento fisioterapêutico) que povoam as clínicas por aí a fora.

    A minha solução é denúncia junto ao CREFITO de cada jurisdição onde exista isso e em caso de solução inadequada (muito provável) denúncia junto ao ministério público.

    Abraços!

  • Elton Souza disse:

    Caros colegas!!! É recorrente em nossas conversas as maneiras de se corrigir um problema que se arrasta à décadas, e envolve muitos e muitos fatores.

    Me desculpe o colega Dr. Vinicius Mendonça, mas seu texto é uma lástima. Nunca poderemos exigir nada, se não soubermos nos expressar corretamente!!! Os erros de ortografia e pontuação me deixaram com vergonha! Nossa língua não é das mais fáceis mas, lamento, se fisioterapeutas, com diploma de curso superior (com Dr. na frente do nome) escrevem ´´conhece com c cedilha´´, não vão nos dar ouvido nunca!!!

    Moçada, nós temos que fazer por onde… temos que estudar, mostrar à que viemos!!! Conheço muitos fisioterapeutas e garanto que 80% deles nunca mais abriram um livro ou leram um artigo científico depois que saíram da faculdade!!!
    Só ligam e desligam aparelhos. “Açim´´ não dá´!!!

    Abraços

  • carla silva disse:

    No HFB esta sendo oferecido plantão de APH ha 800 reais por 12 hs,mas os funcionários do NERJ que ralam junto não podem fazer,ao menos no Predio Materno Infantil é asim,o senhor sabia disso,que vergonha profissional!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    oscar.berro@nerj.rj.saude.gov.br

  • ELAINE disse:

    Carla vá ao Ministério Público Federal , na rua do México e denuncie, quanto mais forem melhor.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *