Fisioterapia & Saúde

Residentes de Saúde da UFRN param em reivindicação a reajuste na bolsa

RNOs residentes dos hospitais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) participaram na manhã de hoje de uma paralisação nacional. Eles reivindicam o reajuste salarial de 38%, a ampliação da licença maternidade de três para seis meses, o pagamento de auxílio moradia, a insalubridade, alimentação e o 13º salário. Os profissionais fizeram uma passeata entre o Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol) e a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC). Eles utilizaram apitos e faixas de esclarecimento aos motoristas e pedestres. O residente em Fisioterapia, Francisco Júnior, explicou que existe a possibilidade de acontecer uma greve nacional e que a movimentação de hoje foi para chamar atenção dos órgãos superiores para os atuais problemas. “A população não foi afetada diretamente porque boa parte dos atendimentos aconteceram, os que estavam programados”, disse. O atendimento volta ao normal amanhã. Atualmente, os residentes de Saúde da UFRN recebem uma bolsa de estudos unificada de R$ 1.900. Com os descontos trabalhistas, o valor final fica em R$ 1.700, em média. O valor, segundo o presidente da Comissão Estadual de Residência e diretor médico do Huol, Gilmar Amorim, está defasado. “Ao término da graduação, estas pessoas estão na faixa dos 25 anos e possuem suas necessidades básicas, têm família e filhos que precisam sustentar”, disse.

Por: http://tribunadonorte.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *