Fisioterapia & Saúde

Ministério da Saúde abre inscrições para bolsas de estudo na área de Saúde Mental

235 1

Ministério da Saúde abre inscrições para bolsas de estudo na área de Saúde Mental.

 Incentivo é voltado para profissionais de saúde da rede pública, estudantes de graduação e professores de

instituições de ensino superior, públicas e privadas sem fins lucrativos, de todo o país. Inscrições vão até 12 de

novembro

Instituições de ensino superior de todo o Brasil têm até 12 de novembro para apresentar projetos para o

desenvolvimento de pesquisas em Saúde Mental que abordem temas prioritários, como crack, álcool e outras

drogas. Serão beneficiados com bolsas de educação pelo trabalho estudantes e professores de graduação na

área de saúde e profissionais da área de Saúde Mental que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS). Não há

número limitado de bolsas, que terão validade para o ano letivo de 2011. Os resultados têm divulgação prevista

para 30 de novembro de 2010.

Para concorrer às bolsas, as instituições interessadas, em parceria com as Secretarias Estaduais ou Municipais

de Saúde, devem apresentar proposta de pesquisa especificando seu objetivo e sua relação com a atenção em

saúde mental, crack, álcool e outras drogas no âmbito do SUS. Os projetos serão avaliados e aprovados pelos

Ministérios da Saúde e da Educação, além da Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas da Presidência da

República/SENAD (leia regulamento abaixo).

Os selecionados receberão bolsas tendo como referência os valores pagos pelo Conselho Nacional de

Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atualmente, o valor para as bolsas dos profissionais de

ensino (Tutor Acadêmico e de Preceptor) é de R$ 1.045,89. Para os estudantes, o valor é de R$ 360,00

(correspondente à bolsa de iniciação científica).

Podem participar do processo de seleção as instituições de educação superior públicas ou privadas sem fins

lucrativos que integram o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde)

ou que desenvolvam atividades curriculares em serviços públicos de saúde, atestada pelo respectivo gestor

municipal e/ou estadual de Saúde. O Pró-Saúde busca reorientar o ensino superior na área de saúde para

atender às necessidades do SUS, estimulando a inserção de professores e estudantes na rede pública de

serviços de saúde desde o início da formação.

O Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) em “Saúde Mental/crack, álcool e outras

drogas” faz parte do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, uma parceria entre os

Ministérios da Saúde e da Educação, coordenado pela SENAD, da Presidência da República. O objetivo é

estimular a formação de grupos de aprendizagem, com orientação de tutores, para atuar no SUS.

Atualmente, o PET-Saúde para as áreas de Saúde da Família e Vigilância em Saúde oferecem, juntos, cerca de

10 mil bolsas por mês e têm ajudado a melhorar a formação de estudantes de graduação nessas áreas

específicas. Até o momento, o investimento foi de R$ 67,6 milhões.

Outras informações estão disponíveis no site www.saude.gov.br/sgtes/petsaude ou podem ser obtidas pelo e-

mail petsaudemental@saude.gov.br.

Acesse aqui a Portaria e Edital do PET-Saúde/Saúde Mental/Crack, que selecionará projetos para

desenvolvimento no ano letivo de 2011.

Acesse aqui o regulamento geral do PET-Saúde – Portaria Interministerial nº 421, de 3 de março de 2010

Outras informações

Atendimento à Imprensa

(61) 3315 3580 e 3315 2351

Atendimento ao cidadão

0800 61 1997 e (61) 3315 2425

1 comentário

  • Sidineia Garcia Lopes silva disse:

    fui agente de saude por 8 anos mas nao passei no concurso fui man despedida,mas estou terminando o curso de tecnico de enfermagem;preciso trbalhar seu ministerio moro na regiao de p prudente

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *