Fisioterapia & Saúde

2012 Fisioterapeutas tomam coragem, será?

312 3

Por: Dr. Jefferson Catunda

Esse artigo nos foi indicado pelo fisioterapeuta Ewertom Cordeiro.

Em decisão inédita, os Fisioterapeutas nacionais deram um basta à exploração de sua força de trabalho pelos Planos de Saúde e Seguradoras.

 Comandados pelo CONSELHO NACIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL (CONFITO), decidiram os fisioterapeutas romper unilateralmente os convênios que possuíam com estas instituições, tudo dentro das clausulas contratuais, e mantendo por mais um mês os atendimentos antes da finalização dos mesmos. Vale Ressaltar que o CONFITO recebeu a prestimosa acessória da ORDEM DOS ADVOGADOS NACIONAIS (OAN), que intermediou entre as partes todas as questões legais.

 As representações dos diversos grupos e planos de saúde, nas negociações, chegaram a propor um considerável aumento nos valores pagos atualmente, mas que considerado pelos dirigentes do comando dos fisioterapeutas como insuficiente. Segundo o Presidente do CONFITO, Dr. Honoris Kausen, estes planos não negociavam com os fisioterapeutas há mais de 15 anos, o que praticamente destruiu a capacidade econômica de todo o grupo, fazendo com que passassem a disputar migalhas em troca da sobrevivência.

 Dr. Honoris acrescentou que, mais que uma atitude de protesto, este ato se reveste de um retorno à dignidade perdida ao longo dos anos, bem como uma retomada à autonomia profissional.

3 Comentários

  • Ronaldo disse:

    Sei o quanto é difícil manter uma clínica ou consultório. Sou fisioterapeuta formado há 1 ano, e há 10 anos trabalho na prefeitura de minha cidade em vistorias nos diversos empreendimentos existentes. Sei os valores das taxas e os custos pagos às prefeituras. É caro mantes clínicas! Por isso, os salários aviltantes pagos aos colegas “prostituídos”. Culpa de quem? Dos planos de saúde. Acredito que se houver um repasse maior das operadoras as clínicas poderão pagar salários dignos aos profissionais. Se não pagarem, entram em cena os sindicatos e a união dos trabalhadores da fisioterapia. Dessa vez contra os empresários da fisioterapia. Como vemos, o problema está longe de se resolver, mas já é um início…
    Com otimismo,
    Ronaldo Correia
    Fisioterapeuta

  • Ewertom disse:

    Grande Jorge,

    O texto não é meu. Peguei na comunidade Fisioterapia e foi postado pelo Dr Jeferson, o provável autor. Caso não esteja enganado ele é cearense.

    Então, o texto é muito bom, mas não é meu. Merece ser divulgado.

    Precisamos criar a consciência nos profissionais que uma mudança dessa magnitude é necessária.

    Que seja feita justiça: o autor é o Dr Jeferson.

    Fraterno abraço.

  • Ewertom disse:

    Nome e sobrenome… Dr. Jefferson Catunda

    Abraços!

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *