Fisioterapia & Saúde

INDIGINAÇÃO AOS VALORES DA FISIOTERAPIA.

186 2

   Nós, profissionais e  professores com mais de 15 anos de trabalho, temos a responsabilidade e dever de alertar aos alunos e fisioterapeutas recém-formados contra as formas anti-éticas, ilegas e de má fé que certos profissionais vem criando cursos ou escolas de aperfeiçoamentos com interesses alheios, para ganhar a vida ou galgar uma posição diante do mercado, se aproveitando do modismo e das oportunidades perigosas com lançando cursos sem o menor compromisso há não ser o financeiro.
    Atualmente existem escolas e cursos em toda esquina e a demanda lançada a cada dia na internet é impressionante. Realmente é triste a situação atual. Curso se traduz: forma de ganhar dinheiro.
    A maioria das vezes o profissional sem a menor experiência, apenas com o conhecimento básico da universidade se permite a ministrar cursos com uma organização de fundo de quintal, sem o menor respeito e compromisso pela arte de ENSINAR. As próprias instittuições seguram os alunos sem reprova-lós para não perder os recursos financeiros da EMPRESA.
    O mercado atual é regido pela lei da oferta e procura, mas de uma maneira injusta, desleal e inaceitável. Cursos caríssimos, pois os gastos são verdadeiros absurdos com a marketing para estampá-los nas redes sociais, etc. com a finalidade de angariar alunos ofereçendo sucesso garantido. Verdadeiras armadilhas para convencer e conquistar os profissionais perdidos, sem perspectiva.
    Observamos esse tipo de comportamento em todo âmbito profissional. Não acontece só na fisioterapia, bem como na medicina e áreas afins.
    Sou uma fisioterapeuta de  carteirinha ,  amo o que faço e já tenho a sabedoria e o amadurecimento satisfatório para saber que  tratar o outro é “MINHA MISSÃO”. Acredito que devemos nos preparar cada vez mais cientificamente e principalmente no crescimento pessoal.
    No meu ponto de vista o caráter é o mais importante. Um profissional de caráter jamais aceitaria a condição de professor sem as devidas credenciais e o profissional mesmo com todo conhecimento cientifico sem caráter pode utilizá lo para beneficio próprio muitas vezes para o mal.  
    Nunca devemos perder, ou deixar alguém abafar o nosso poder de indignação. Estamos na era da busca do equilíbrio. Não basta ser equilibrista. Você prefere ser um gênio equilibrista ou medíocre equilibrado? Onde está a resposta……
VALORES!!!!!! Profissionais e humanos devem ser repensados, principalmente por nós que trabalhamos com o bem maior A VIDA.
    Sou uma otimista, acredito que dias melhores virão, já sentimos isso. Estamos fazendo nossa parte.

Sandra Rocha Mendes Carneiro
RPGista, Osteopata e professora do Curso Avançado de coluna pela Metacorpus
Autora dos livros: Pilates na Hérnia de Disco Lombar, Integração Corporal e Alcance o Sucesso no Pilates