Fisioterapia & Saúde

USP estuda massagem contra enxaqueca

357 2

 

Melhora já foi notada em algumas pacientes, mas trabalho irá tabular dados com evolução de pacientes

Mariana Lucera

Uma pesquisa realizada no ambulatório de fisioterapia da USP de Ribeirão Preto quer comprovar a eficácia de massagens e técnicas de relaxamento para diminuir a frequência, intensidade e duração de pacientes mulheres que sofrem de enxaqueca.
A pesquisadora Maria Cláudia Gonçalves começou a utilizar massagens em pacientes que já fazem o acompanhamento no ambulatório de enxaqueca do Hospital das Clínicas há quatro anos. Ela diz que melhora nas pacientes com a aplicação da técnica.”Nesse último ano preparamos todo o projeto de pesquisa e recebemos autorização do comitê de ética para colocá-la em prática e observar se o estudo vai se confirmar e sistematizar com a utilização de dados”, explica a especialista.

Mária Cláudia diz que o objetivo é a redução das crises de enxaqueca, que podem durar três dias, para dois. Outra meta é diminuir a intensidade das dores e cortar pela metade os números de crises por mês.
“Vamos dividir as voluntárias que quiserem se submeter às massagens em dois grupos. Em um vamos aplicar apenas os medicamentos receitados pelo neurologista, no outro vamos dar o medicamento e fazer as massagens, para poder analisar em qual grupo houve melhora”, diz.
Segundo a pesquisadora a técnica de massagem que é bem simples e qualquer fisioterapeuta pode realizar. “A massagem vai ser feita nos músculos do pescoço e ombros, além de uma técnica de respiração”.

A cientista alerta que se comprovada a técnica não deve substituir o tratamento da enxaqueca por medicamentos, mas espera reduzir o consumo de analgésicos e melhorar qualidade de vida das pacientes. “A enxaqueca impede a pessoa de realizar várias atividades e nem todos os pacientes se adequam aos remédios. A utilização das massagens para aliviar as dores é mais uma alternativa”, diz.

Faculdade quer voluntárias para testar tratamento

Para realizar a pesquisa, o departamento de fisioterapia vai selecionar 50 mulheres, que tenham entre 18 a 55 anos e sofram até quatro crises de enxaqueca por mês. Primeiro será feita uma triagem. As pacientes serão encaminhadas para um neurologista do HC, que vai confirmar a doença e depois encaminhá-las para a pesquisa. Ao todo as pacientes passarão por 14 sessões, de 50 minutos cada, duas vezes por semana. Quem quiser ser voluntária para a pesquisa deve entrar em contato pelo telefone 3602-4585. O tratamento será iniciado com as voluntárias em 15 de janeiro.

2 Comentários

  • Excelente notícia. Cada dia que passa mais certeza eu tenho da relação da enxaqueca x bipolaridade. E que bom saber que pesquisas e métodos estão sendo desenvolvidos para quem sofre dessa situação clínica. Parabéns. Will Brasil (criador e editor do Bipolar Brasil).

  • Dr. Wiron Correia Lima, PT;EDFCR disse:

    A relação da Fisioterapia com as técnicas de massagem ficou um pouco conturbada por uma leitura errada, uma espécie de luta entre criador e criatura!
    Sempre que alguém fala que precisa de uma massagem ,o fisioterapeuta brada aos quatro cantos: ” EU NÃO SOU MASSAGISTA, EU SOU FISIOTERAPEUTA”! Isso é uma situação intrigante, uma vez que boa parte dos recursos aliados da Fisioterapia Manipulativa( crochetagem,pompagem, manipulação reflexa do tecido conjuntivo, do-in, shiatsu, drenagem…) são versões ,ou têm bases em modelos massoterápicos!
    A massagem tem um papel bem interessante na condução coadjuvante de quadros osteomioarticulares, vasculares e dermatológicos. É um recurso que deveria ser de domínio do fisioterapeuta, pela relação íntima que guarda com o perfil cinesiológico e terapêutico. O importante é que a massagem tenha um papel de meio terapêutico dentro de um entendimento clínico-funcional.
    Outro dia um paciente me ligou e perguntou se eu poderia atendê-lo e eu fui. Ao chegar na residência do mesmo, ele fala que se dava muito bem com massagem e se eu poderia realizar o tratamento com massagens na coluna. Eu prontamente falei que sim( pensei na Indução Miofascial) e ele indagou sobre o valor. Eu falei que meus honorários ( consulta e atendimentos) e ele exclamou:” não está muito caro,não ,essa massagem? Eu respondi: ” amigo, o valor é pelo atendimento fisioterapêutico “!
    Apertar o parafuso qualquer um sabe. Saber qual parafuso apertar, não é pra todo mundo!
    Use a inteligência, mesmo que seja para massagear alguém!

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *