Futebol do Povo

Está sacramentado: 2018 é o melhor ano da história do futebol cearense

7126 10

Dois títulos nacionais – Ferroviário na Série D e Fortaleza na Série B, com respectivos acessos para as Séries C e A em 2019; permanência do Ceará na Série A do Campeonato Brasileiro; a campanha histórica do Ferroviário na Copa do Brasil; Ceará e Fortaleza entre os maiores públicos do Campeonato Brasileiro de todas as divisões; três dos cinco principais artilheiros do Brasil; crescimento dos programas de sócios torcedores e recorde de orçamento para Ceará e Fortaleza, que também estarão juntos pela primeira vez na Série A de pontos corridos.

Não fica dúvida alguma que 2018 está na história como o ano mais positivo de todos os tempos do futebol cearense e com potencial de ficar ainda mais robusto caso o Ceará conquiste vaga na Copa Sul-Americana na partida derradeira contra o Vasco, no próximo domingo, no Castelão. Para tanto, basta uma vitória, mas até com empate o Alvinegro pode garantir presença na competição internacional, dependendo de não vitórias de Fluminense e Chapecoense na rodada.

Os bons resultados nesta temporada estão dentro e fora de campo. Campeão da Série B, primeiro título de um clube do Nordeste no regulamento de pontos corridos e jamais tendo saído do G-4 durante toda a campanha, o Fortaleza levou 545.340 torcedores pagantes em 19 jogos, melhor média da Segundona. Seu programa de sócio hoje registra 27.595 membros ativos. Para 2019, o clube terá o maior orçamento de sua história: no mínimo R$ 56 milhões; e agora aguarda a permanência ou não do técnico Rogério Ceni.

Com mais de 20 mil sócios ativos, o Ceará conseguiu a manutenção na Série A para 2019 muito em função da reação após a chegada do técnico Lisca. O time tem 50% de aproveitamento no segundo turno da primeira divisão (27 pontos em 54 disputados) – a melhor campanha em um turno em todas as participações do Alvinegro. Em 18 partidas como mandante, levou 476.273 pagantes, sexta melhor média da Série A. Em relação ao orçamento para 2019, também terá a maior receita de todos os tempos, atingindo os R$ 60 milhões.

Já o Ferroviário levará para sempre a campanha histórica na Copa do Brasil. O time conseguiu superar Confiança, Sport e Vila Nova e ao atingir a quarta fase do torneio – foi eliminado pelo Atlético-MG – arrecadou R$ 4,3 milhões, usando parte dos valores para quitar todas as dívidas trabalhistas e investir no elenco que ganharia, sob o comando de Marcelo Vilar, o título da Série D do Campeonato Brasileiro na final diante do Treze a garantia de um calendário completo para 2019.

Os artilheiros também foram destaques no futebol cearense. Atuando pelo Fortaleza, Gustavo termina o ano como o jogador com mais tentos no país, atingindo a marca de 30 gols; Edson Carius, que subiu com o Ferrão, terminou a temporada com 25 gols, atrás de Gabriel, do Santos, com 27; Arthur, pelo Ceará, balançou as redes 24 vezes e ainda pode fazer mais porque enfrentará o Vasco no próximo domingo.

Olhando para a próxima temporada e apesar de terem evoluído significativamente em diversos aspectos – estrutura física, médica, fisiológica, marketing, obtenção de receitas, programas de sócios – Ceará e Fortaleza precisam trabalhar continuamente para se tornarem relevantes nacionalmente em questões econômicas, estruturais e revelação constante de talentos. Não é fácil e há potencial para tanto, mas a manutenção perene de ambos na primeira divisão é fundamental. Já no caso do Ferrão, conseguir o acesso para a Série B teria um potencial jamais visto no clube.

É uma oportunidade inédita que se apresenta e, apesar da rivalidade – que vai seguir e assim precisa para que o futebol continue existindo na sua essência – surge um projeto conjunto que precisa ser aproveitado da melhor forma possível, tudo em função de um 2018 histórico para o futebol cearense.

Recomendado para você

10 Comentários

  • VOZÃO disse:

    hão hão hão serão 6 pontos ganhos pro vozãooooooo

  • Manoel Jorge Marques Neto disse:

    Fortaleza foi o principal destaque dos times cearenses.

  • Fabiano COelho disse:

    Mas para fechar o ano com CHAVE DE OURO bem que os nossos EMPREENDEDORES de eventos poderiam se mexer para trazer a FINAL DA LIBERTADORES entre BOCA X RIVER PLATE para o CASTELÃO, já que a CONMEBOL já anunciou que a final acontecerá, mas FORA DA ARGENTINA.

  • Roblima disse:

    Centenário do maior clube do Estado, que possui a maior torcida, de acordo com números verdadeiros e comprovados. Aliás, foram trés troféus: Série D, Série B e troféu escapamento.

  • João Ximenes disse:

    Pensando na Azona 2019, VOU levantar uma questão aqui que, de tanto ficarem falando sem uma base sólida, ME questiono até hoje(apesar de no fundo já ter uma opinião formada).
    Aliás, de FALAÇÃO e CRITICAS sem mostrarem ALTERNATIVAS esse mundo tá cheio(calendário do futebol é outro assunto que sentam a pua. Deveriam era apontarem solução. Certeza não sabem, se não já teriam apresentado).

    CRITICAR É MUITO FÁCIL !

    Vamo lá: O QUE É(ou faz) UM VERDADEIRO TIME “GRANDE”(de Azona) ?

    ( ) Orçamento(folha de pagamento);
    ( ) Camisa, tradição, torcida
    ( ) Jogador(experiência)
    ( ) Acerto nas contratações(equilíbrio)
    ( ) Comissão técnica
    ( ) PLANEJAMENTO
    ( ) Dirigentes
    ( ) Patrocínio(s)
    ( ) todas as indagações juntas

    E AJA INDAGAÇÕES:

    – Palmeiras campeão… o que tinha por lá de jogadores com potencial TÉCNICO ?
    – Flamengo, INDIVIDUALMENTE e SALÁRIOS, será, não era “SUPERIOR” ?
    – Grêmio, que maioria do campeonato MOSTROU futebol mais bonito.
    – São Paulo, por si só, comparando jogador INDIVIDUALMENTE e de NOME com o Palmeiras, qual “no papel” era mais forte ?

    Pra mais próximo da nossa REALIDADE. Comparando com Eles LÁ(os daqui).

    – Vitória ! FOLHA DE PAGAMENTO, JOGADORES INDIVIDUALMENTE, bem superior, mas acabou CAINDO.
    – Bahia – idem -, mas por pouco não chegava abraçado com o rival(folgou nas últimas 2 rodadas).
    – Sport… também deve ter FOLHA DE PAGAMENTO bem superior e tem jogadores lá acostumados com Azona(Brocador, Michel Bastos, pra citar dois). Tai arquejando. VAI ESCAPAR.
    – Eles LÁ(os daqui): FINANCEIRAMENTE e INDIVIDUALMENTE, bem inferior aos três. Vai(pode) abocanhar Sul-Americana.

    # Todos passaram mais tempo “arquejando” que propriamente almejando um algo mais(Eles LÁ(os…) vai acabar “abocanhando” algo mais(Sul-Americana).

    E se COMPARAR esses 4 representantes nordestinos com os mais ameaçados: América-MG, Chapecoense, Vasco, Fluminense. Qual BASE se teria, quando pensado nos critérios citados acima ?

    *Paraná é sem COMPARATIVO algum. Simplismente não existiu(22 pontos, e só 4 vitórias).
    APOSTO, iriam atribuir a: “CAMISAS, TRADIÇÃO e blá blá blá”: Botafogo, Santos, Corinthians, Fluminense, Vasco.
    “Camisas, tradição”, são fatores até hoje CONSIDERADOS pelos “expert’s” do futebol.
    COMPREM-ME UM BODE ! estão todos com o rabo entre as pernas nessa altura do campeonato.

    AFINAL ?????????
    ( X ) Acerto nas contratações(equilíbrio)

    Os DOIS ÚLTIMOS CAMPEÕES BRASILEIROS(Azona e Bzona) são provas INCONTESTE que ao final, o EQUILÍBRIO é o que faz a diferença nesse esporte que, DE TANTO NÃO TER LÓGICA, ainda vai passar muitos e muitos anos até aparecer alguém pra decifrá-lo.

    Isso “SE” !!!!!

    EU… já duvido, porque FUTEBOL não se ADIVINHA.

  • laercio freitas de barros francisca francilene freitas de lima disse:

    Alex Granada e Roblima deixem de ser bestas e curtem o momento do nosso esporte….eu mesmo queria demais que o Ceara caísse ,se nao caiu ,eu não morri..to vivo…..

  • Falcão Alvinegro disse:

    E esse crescimento não é de hoje. As receitas de CSC e FEC já vinham tendo um sólido crescimento ano após ano. O Tricolor, por exemplo, já tinha mais dinheiro na C do que Santa ou Náutico na B. As permanência e subida da dupla cearense coroam essa evolução e colocam o estado do Ceará ao menos momentaneamente à frente de Pernambuco no cenário regional.
    Focando no meu time, o Alvinegro terá no ano que vem a maior cota de TV de sua história, várias competições (podendo conquistar ante o Vasco vaga em mais uma) e meia dúzia de Clássicos que prometem ter altíssimos nível (para a realidade cearense) e audiência. Até o manjadinho parece que terá um nível relativamente bom – vide Ferrim. É imperativo formar um elenco MUITO mais forte que o atual. Dessa vez o milagre veio, mas não dá para contar com ele todo ano.
    E sobre esse negócio de nacional, só queria deixar uma pergunta: Quando o FEC ganhou a série B, qual divisão o Ceará jogava? Foi o que pensei.
    TUA GLÓRIA É LUTAR

  • Marcius disse:

    O dia 14 de fevereiro de 1993, ficou marcado para o Ceará Sporting Club e para Dimas Filgueiras o técnico daquela partida, como o jogo histórico, devido a maior goleada enfiada no time Coral.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *