Futebol do Povo

Ceará: folha salarial em 2019 será 30% maior do que em 2018

9502 16

Júlio Caesar/O POVO.

No decorrer dos quatro primeiros meses da Série A 2018, a folha salarial mensal com jogadores do Ceará atingiu o ápice da temporada: R$ 2 milhões. Com algumas dispensas e contratações, o clube terminou o ano conseguindo a manutenção na primeira divisão e tendo uma folha ainda menor: cerca de R$ 1,8 milhão.

Para 2019 o cenário será diferente. Com orçamento maior, especialmente em função dos direitos de TV, o departamento de futebol do Alvinegro vai trabalhar com uma folha de pelo menos R$ 2,5 milhões, um aumento de 30% em relação ao ano de 2018. Eventualmente é possível que as cifras cheguem aos R$ 3 milhões, mas não é essa a ideia inicial.

Apesar das contratações anunciadas até agora não terem agradado a torcida, a diretoria do clube não abre mão de pagar em dia os compromissos salariais e para tanto não pode estourar o orçamento. O futebol brasileiro está inflacionado, empresários e atletas pedem alto para assinar contratos, e o exemplo do Sport, que chegou a ter folha salarial de quase R$ 5 milhões, foi rebaixado e está com dívidas grandes, é usado o tempo todo dentro do Ceará.

As contratações de Everson, Richardson, que agregaram bastante qualidade técnica ao elenco sem que fossem conhecidos – e custaram pouco – também são usadas como exemplos da filosofia do clube quando o assunto é controle de gastos.

O outro lado da moeda, grave, o Ceará também sentiu nesta temporada, quando precisou lutar muito para não ser rebaixado para a Série B, o que causaria um grande rombo financeiro. Encontrar o equilíbrio necessário entre gastos controlados e elenco bem preparado para a primeira divisão é o principal desafio da gestão para a temporada que se aproxima.

Recomendado para você

16 Comentários

  • Chico caucaia disse:

    Ceará tá certo, pra cima deles vozao, o segundo time do estado tá é longe kkk

  • CARLOS disse:

    Só sei de uma Coisa só cresce quem Investir, investir para crescer não tem nada ver com Gasto, o que adianta conter demais os Gastos e voltar para serie B, gerando um Grande Prejuízo , se a folha do ano passado ficou em torno de 1800 mensal , e o faturamento Anual bateu na casa dos 50 milhões sobrou um bom dinheiro que juntando com um orçamento de 2019 que cresceu em torno de 65 a 70 Milhões com a entrada do esporte Interativo, não justificar praticamente manter a mesma folha de 2018 correndo contra o sufoco do Rebaixamento , coisa do Robão Pirulito, vamos ficar no aguardo do Balanço de 2018 pois entrou mais dinheiro do que as despesas teve até os 5 pilhas do Arthur.

  • geraldocricri disse:

    o pessoal dos pacotões/rachadinha$ estão lambendo os beiços.

  • Vítor Nobre disse:

    Sempre que se aborda esse assunto,quem defende a política tupiniquim do Robinson,cita como exemplo alguns jogadores que vieram a baixo custo e vingaram,só não lembram de elencar uns 400 pernas-de-pau, que só incharam a folha e não agregaram absolutamente nada.e outra no caso do Sport,houve na verdade erro de avaliação nesse ano,essa política mais ousada em anos anteriores foi exitosa,exemplo disso é que eles frequentam muito mais a série A do que a gente.

  • Kamui-ce disse:

    Não “custa nada” fazer um esforço e trazer ao menos 2 ou 3 jogadores(meia/ataque) de nível reconhecido. é isso que a torcida espera. o Brasileirão 2019 tem a perspectiva de ser ainda mais difícil que esse ano. Ceará necessita de jogadores compatíveis com a competição. não queremos mais ver o clube trocando o pneu com o carro andando.

    Já viram o novo escudo do Ceará Sporting Club?
    https://photos.app.goo.gl/8NbgEGHJa2kk3zmd6

    As 5 listras representam o penta.
    A grafia representa os nossos escritores, tradição literária cearense.
    O Ceará passaria a jogar com calções e meiões bracos, lembrando a Juventus, uniforme fica lindo assim: https://66.media.tumblr.com/c85de7401c735b6ccbaa01e754f20248/tumblr_nd8dboFfRT1r90nv2o1_1280.jpg

  • oliveira disse:

    Nesse ano de 2018 o Ceará errou sim em contratações, mas os principais erros nesse caso foram em 5 jogadores com “GRIFE DE SÉRIE A”: Juninho “f*da”, Yuri, Éder Luis, Coutinho e Felipe Azevedo. Quando o Ceará foi buscar reforços na série B (Calyson, Edinho, Brock , R. Bueno e João Lucas) ou que nunca tinham jogado uma série A (Leandro Carvalho) e até D (Juninho Quixadá) foi aí que deu uma melhorada no seu setor ofensivo. Se quiserem falar do Wescley, aceito mas ele nunca havia jogado uma série A.

    Os demais jogadores mais utilizados todos já estavam no clube: Éverson, Felipe Johnatan, Luiz Otávio, Valdo, T. Alves, Richardson, Ricardinho, Pedro Ken e Arthur.

    Foi com uma base de uns 20 a 24 jogadores (Éverson e Diogo, 2 goleiros; Samuel, F. Johnatan e João Lucas, 3 laterais; Luiz Otávio, Tiago Alves, Brock e Valdo, 4 zagueiros; Juninho, Edinho, Fabinho, Pedro Ken e Richardson, 5 volantes; Ricardinho e Quixadá, 2 meias; Azevedo, Éder Luis, Calyson e Leandro Carvalhon 4 ponteiros; Arthur e R. Bueno, 2 atacantes) que o Ceará mais jogou. Mas em tudo isso a base defensiva (Éverson, zagueiros e volantes) foi o mais importante. Essa base está mantida.

    Além desse erro (ir buscar jogador com “grife”) o Ceará cometeu outros erros MAIORES: 1) preparaçao física ridícula no começo do ano; 2) técnicos que não sabiam montar bem o sistema defensivo; 3) treino tático pífio para a competiçao. Quando o Lisca chegou ele corrigiu na parada da copa parte desses problemas e com o lastro dos resultados o time engrenou. O time no todo, na sua estrutura dura, não era ruim. O importante para quem quer ficar na série A é ter uma boa base defensiva junto a homens VELOZES e COM ENTREGA sem a bola (perfil de Calyson e Leandro Carvalho). E é nesse prumo que as contrataçoes que chegam.

  • ALMEIDA disse:

    Amigo Oliveira!

    Você falou tudo em seu comentário. Show.

    A realidade é que o grande responsável pela permanência do Vozão na A foi o Lisca e é ele quem está indicando esses jogadores que estão sendo contratados.

    Apenas lembrando que o Juninho Quixadá retorna no começo do ano, ele que foi a grande revelação do ano.

    Saudações alvinegras.

  • Antônio disse:

    Melhor para o vovô é trazer jogadores jovens e com potencial de crescimento. Trazer ex jogador não dar mais. Acredito muito em investimento pesado na BASE par a suprir a carência constante do nosso time.

    • Expedito Soares disse:

      Concordo plenamente, Antônio! Nosso time tem uma mania de contratar jogador que já está em fim de carreira, cansado. Tem que investir em jogadores novos, de qualidade e que desejam crescer no cenário nacional.

  • Cícero disse:

    Pessoal acha que o Ceará vai pagar mais de 100 mil num jogador. Que engano. Se for pagar um, que pagam-se todos, ou esqueceram da vez que o Ceará contratou o Roger em 2011? Ou do Sousa em 2014? Lembram do Grafite, quando aumentaram o salário dele, causando racha no grupo, culminando com o rebaixamento do Santa Cruz? Dá pra trazer jogadores bons e baratos. Só não concordo em trazer ex jogadores, onde a maioria não trouxe nada de mais (vide o Reina, Felipe Azevedo e agora, provavelmente o Charles).

  • Doutor Ze Gota disse:

    So lembrando que ceara perdeu arthur, leandro carvalho, wescley, samuel xavier e ainda nao foi feita reposição a altura. Lembro ao vilao robinson de castro que dessa vez nao vai ter parada da copa do mundo pra ajeitar o time no meio da competição, ta brincando com a sorte esse papangu.

  • Kamui-ce disse:

    Os torcedores estão confundindo as coisas, jogador medalhão, caro, de grife… o problema não é dos jogadores, é do dirigente que não tem capacidade pra fazer esse nível de contratação. não existe regra, cada caso tem que ser avaliado com critério e conhecimento. Magno Alves chegou com esse perfil que muitos abominam e deu muito certo no Ceará. mas como a diretoria alvinegra erra 10 pra acerta 1, todos ficam nesse trauma.

    Ceará poderia tentar trazer o Hyoran que ficará sem espaço no Palmeiras. o Lucca não aproveitando no Inter querendo reaparecer, jogador com repertorio técnico, boa leitura de jogo e que finaliza bem. é do Corinthians e ganha 200mi, Ceará poderia rachar o salario. talvez Rafael Moura pro lugar do Arthur, a bola chegando ele sabe colocar pra dentro. o Felipe que jogou aqui, parece que existe negociação, seria uma ótima.

  • Acho que a política adotada pela diretoria do Ceará é correta. É sabido pelos mais sensatos que os times nordestinos não permanecem muito tempo na série A. Isso é fato. O Ceará parece ser consciente disso e trabalha para não ter consequências mais graves depois de uma futura queda. A torcida não entende assim. É imediatista. Quer resultado, mesmo sabendo da limitação do elenco. A diretoria planeja o melhor, sempre vilusbrando o que pode acontecer. Vamos aguardar os trabalhos da diretoria. Tomara que o Vozão consiga a façanha de parmenecer um tempo maior na série A.

  • Bruno disse:

    Eu acho que o Robinson está correto. Por mais que tenhamos sofrido esse ano, alcançamos nossos objetivos. Sua política do bom e barato está correta. Contratar um jogador muito caro causa um conflito muito grande quando outros jogadores mais baratos começarem a render mais que o tal medalhão. Isso gera conflitos. A estratégia é minimizar os erros e tomar cuidado para não se endividar demais. Acho que com alguns anos de Série A, o Ceará pode se consolidar nacionalmente.
    Os pontos elencados no texto são corretíssimos.

  • Daniel Rodrigues disse:

    VOU DIZER UMA VERDADE.
    Se doer, tem que se conformar.
    O FORTALEZA ESPORTE CLUBE tem sim a maior torcida do estado; veja os públicos do CasteLeão, veja os sócios-torcedores, veja as camisas nas ruas e veja a timemania. Faça uma pesquisa. Em tudo o Leão do Pici é maior. Até na honestidade.
    Ter a Taça de um Campeonato Brasileiro não é fácil. Até de vice é difícil.
    Tem “gente” que passou 29 anos na Série B e sabe como é difícil.
    AVANTE REI LEÃO!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − catorze =