ID

Carlinhos Maia diz que não incitou suicídio a pessoas com depressão

Carlinhos Maia (Foto: Reprodução/Instagram)

O influenciador digital Carlinhos Maia se envolveu em uma polêmica nas redes sociais ao ser interpretado, segundo ele, fora de contexto, depois de afirmar que adolescentes que pensam em cometer suicídio são “imbecis”.

“Você achava mesmo que ia ser fácil? Eu vejo meninos aqui com 16 anos me mandando ‘Eu quero me matar’. Vai, ô, imbecil. Vai se matar porque você nem começou a vida ainda. Venha perguntar para uma mulher de 75 anos que até hoje trabalha, que até hoje sustenta os netos, venha perguntar se ela se matou com 16 anos? Eu não sei os seus motivos, mas eu sei os dela”, diz ele na gravação.

Por conta disso, seu nome foi um dos assuntos mais comentados no Twitter do Brasil, na tarde do domingo, 1º. Já na segunda-feira, 2, por meio de seus Stories, o humorista disse que o vídeo viral foi compartilhado fora de contexto.

“Fui dormir completamente despido de qualquer culpa. Vou postar o vídeo completo, porque passaram só um pedacinho. Em momento nenhum eu estava incitando nada. O assunto não era depressão, era gente que quer desistir na primeira pancada e cobiça o que é do outro. Eu estava falando de um todo, de quando as pessoas mal começam a vida e levam um tombo. Não quem tem distúrbios psicológicos”, se manifestou.

Na sequência, ele postou os outros trechos, tentando explicar seu lado. “Ô, idiota, começa a entender que sua vida só vai ter sentido, que você só vai ter as coisas que você quer quando começar a ser uma pessoa melhor, mesmo que errante. Para de olhar a vida dos outros querendo o que os outros têm! (…) O problema com certeza deve estar em você, porque nós temos os mesmos braços, as mesmas pernas, os mesmos cérebros, só mudamos a essência. Cada um tem o que merece. Se você não está tendo aquilo que acha que merece, é porque não está merecendo. Para de invejar o que é do outro”, dizia ele no vídeo de domingo, 1°.

Por fim, Carlinhos Maia afirma que: “Quem viu a reflexão todinha viu que eu não estava incitando nada para quem tinha depressão. Eu finalizo minha reflexão falando ‘coloca Deus na frente e vai’. Qual o contexto dessa reflexão? Não é quem tem distúrbio psicológicos. É você mal começar a vida e já querer o que é do outro e já achar que sua vida não está perfeita. (…) Pedi para dar um exemplo para que essas pessoas jovens conversem com pessoas mais velhas para entender que a vida não é fácil e mesmo assim elas não desistiram”.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =