ID

Idosos japoneses passam a usar exoesqueleto para continuarem ativos no mercado de trabalho

(Foto: Reprodução / New Scientist)

Com a população envelhecendo rapidamente, tendo 28% de seus habitantes com idade igual ou superior a 65 anos – dado que faz do país o que possui maior índice de idosos no mundo -, o Japão está criando alternativas para que as pessoas permaneçam em atividade no mercado de trabalho por mais tempo.

Para que isso seja possível, algumas empresas japonesas estão disponibilizando exoesqueletos para que seus trabalhadores idosos – aqueles que possuem idade superior a 60 anos -, trabalhem por mais tempo realizando atividades que necessitam de esforço braçal.

O traje foi desenvolvido em parceria com várias empresas de tecnologia do país da “Terra do Sol Nascente”. Uma das fabricantes, a Innophys, criou um traje semelhante a uma mochila, podendo ser utilizado também por trabalhadores mais jovens.

“Um dos nossos clientes é uma empresa familiar que produz e vende rabanete em conserva e usa pesos pesados no processo de produção. O pai, por exemplo, está na casa dos 70 anos e deveria se aposentar, mas ainda está trabalhando com o nosso traje, disse o porta-voz da Innophys, Daigo Ori’hara.

O modelo desenvolvido pela Innophys custa US$ 1,3 mil e permite que seus usuários possam levantar até 15 quilos fazendo esforço mínimo. Já o equipamento da Panasonic custa US$ 5 mil e possibilita o levantamento de até 20 quilos. Os trajes são mais utilizados em setores como construção, manufatura e agricultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *