ID

Cachorro destrói clínica veterinária em São Paulo: “Comeu a câmera para que ninguém visse”

130

A veterinária registrou o estado em que ficou a sala; apesar da bagunça, Lelo teve alta no dia seguinte. (Foto: Reprodução/TikTok/drajessicapossari)

Um cachorro vira-lata, conhecido popularmente como “caramelo” viralizou nas redes sociais após destruir a sala de uma clínica veterinária em que estava internado. A bagunça aconteceu na última terça-feira, 1º de março, na cidade de Novo Horizonte, no interior de São Paulo.

A veterinária Jéssica Possari Rodrigues registrou o estado em que ficou a sala após a destruição que o cachorro fez. Segundo a profissional, em entrevista ao portal Uol, Lelo, como é chamado, estava medicado. Após passar por uma cirurgia de castração, ele ficou sozinho na sala. No ataque, o pet revirou lençóis e móveis, comeu caixas de papelão e espuma de um banco e chegou até a mastigar o fio da câmera de segurança.

https://www.tiktok.com/@drajessicapossari/video/7070511425264930053?is_from_webapp=1&sender_device=pc&web_id7047941363602736645

“Não sei se foi um furacão, se foi um bandido, ou se foi um cachorro que passou aqui. Olha isso… Olha isso daqui. Olha a caixa, olha o que ele fez. Olha isso! Tô chocada. Olha lá, ele acabou com o banquinho. Ele comeu a câmera e desconectou o fio. Não queria a gente visse ”, diz a Jéssica em vídeo publicado no TikTok no dia seguinte ao ataque do caramelo. Ao fundo, é possível ouvir uma música viral característica de vídeos em que cachorros “aprontam”.

Ainda de acordo com a profissional, Lelo vive solto em uma propriedade na zona rural e é alimentado pelos donos e funcionários. Ele foi levado à clínica na última segunda-feira, 28, por um protetor de animais Marco Antonio Rodrigues. Em entrevista ao G1 ele conta que ficou assustado com a situação.

“É um verdadeiro ‘meliante’. Ele comeu a câmera para ocultar o ‘crime’. As funcionárias da clínica recolheram o que sobrou e lavaram a sala.  Só rindo mesmo”,  disse Marco.

A veterinária contou ainda que ocorreu tudo bem com a cirurgia e que Lelo foi acompanhado  durante o dia todo. “Por volta das 18h, ele ainda estava meio sonolento. Colocamos o colete protetor e o deixamos na baia fechado para que ele pudesse se recuperar e ter alta no dia seguinte. Jamais imaginávamos que ele poderia destruir tudo”, disse a veterinária.

Segundo o Uol, apesar da bagunça, Lelo não se feriu e, como já estava recuperado da cirurgia, teve alta no dia seguinte. Ele foi levado de volta à casa onde vive.

 

 

Recomendado para você