Leituras da Bel

Exposição mostra a trajetória da Turma do Pererê, de Ziraldo

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Fortaleza recebe exposição itinerante que conta a história da Turma do Pererê. Uma das criações mais famosas do quadrinista Ziraldo, personagens foram lidos por gerações

Uma das criações mais famosas do quadrinista Ziraldo, a Turma do Pererê, vai dominar os espaços da Caixa Cultural Fortaleza a partir de sexta-feira, 9 de dezembro. Com informações sobre o surgimento e a história dos personagens, a exposição promete ser um passeio por anos de publicações e aventuras bem humoradas. O autor estará na Capital, hoje, para sessão de abertura com alunos de escolas públicas. A mostra Pererê do Brasil, que tem visitação gratuita, segue até 5 de fevereiro próximo.
O Pererê – como explica Ziraldo, em entrevista ao Leituras da Bel por telefone – é uma figura característica do folclore brasileiro. “Ainda é muito popular no País. Ele é negro, com um gorro e tem um cachimbo. Faz arte nas casas, azeda o leite no fogo, assobia durante a noite para assustar as pessoas e dá nó nas crinas dos cavalos”.

capa-inedita-menor-credito-da-foto-machado-filmes

Ziraldo se apropriou da figura épica brasileira para formatar um de seus personagens mais notórios. Mais tarde, com o sucesso das histórias, outras figuras foram introduzidas na trama: o macaco Alan, o jabuti Moacir, o coelho Geraldinho.

Ziraldo pensou no Pererê como personagem de quadrinhos na década de 1960. Trabalhava para a revista O Cruzeiro, a mais influente da época, e um editor sugeriu que as aventuras do menino arteiro deveriam ganhar mais espaço. O primeiro exemplar chegou às bancas em outubro de 1960 e a circulação periódica aconteceu até 1964 – na semana do Ato Institucional número 5 (AI-5). Foram 43 exemplares nesse período e todas as capas estarão disponíveis na mostra itinerante.

“Uma geração inteira leu as histórias. Muita gente encontra comigo e diz que tenho que voltar a publicar”, conta o quadrinista. O público terá a oportunidade de revisitar as aventuras através da exposição itinerante – que chega a Fortaleza após sucesso em Salvador, Recife e Brasília. Outras 10 capas, publicadas em 1975 e 1976 pela Editora Abril, também estarão disponíveis para apreciação dos visitantes. São volumes intitulados A Turma do Pererê, quando o personagem viu crescer o número de amigos. Todas as imagens foram restauradas e ampliadas.

autografos-ziraldo

 

Entre as raridades da exposição está uma capa inédita da Revista Pererê. Em maio de 1964, o exemplar não foi publicado em decorrência do Golpe Militar. Na imagem, o personagem está dando uma rosa para sua namorada, a Boneca de Piche. A descoberta da imagem, guardada nos arquivos, foi feita pelo produtor Tarcísio Vidigal. “É muito emocionante. Eu não quero que o Pererê acabe e essa exposição foi ótima para isso, pois, a partir dela, o personagem continua vivo. Pode até ser que ele volte a circular… Vamos ver o que acontece”, projeta Ziraldo entre sorrisos.

Saiba mais
A exposição tem uma linha do tempo com a trajetória dos personagens. Além dos quadrinhos, são explorados materiais de televisão, teatro, desenhos animados, campanhas publicitárias e livros. Haverá, ainda, um espaço de leitura com várias publicações disponíveis.
Durante a mostra, dois monitores reproduzem 17 histórias da turma em Motion Comics (quadrinhos animados) e o documentário Ziraldo.
Ao invés de catálogo, a exposição vai distribuir um gibi de 32 páginas, com apresentação, histórias, tiras inéditas, cruzadinhas, caça-palavras, liga-pontos e jogo dos sete erros.

Serviço
Pererê do Brasil –  Ziraldo
Onde: Caixa Cultural Fortaleza (Avenida Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema)
Quando: de amanhã, 9 de dezembro, até 5 de fevereiro
de 2017
Abertura acontece hoje, 8, às 19 horas, para convidados
Visitação: terça-feira a sábado, das 10h às 20 horas; domingo,
das 10h às 19 horas
Entrada gratuita
Telefone: 3453 2770

 

Recomendado para você