Leituras da Bel

Com programação em Juazeiro, Crato e Barbalha, I Festa Literária do Cariri faz homenagem a Ana Miranda

1501 1

A Festa Literária do Cariri começa nesta terça-feira, 7 de agosto, e segue até a sexta-feira, 10, com programação que envolve literatura, jornalismo cultural, artes visuais, música, dança e teatro. A escritora cearense Ana Miranda será homenageada.

 

Veja os destaques da programação

Terça-feira, 7 de agosto
Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri – Urca (Crato) – 13h30min
Palestra – “Banca Sequestrada II” – Apresentação de um Projeto de Doutoramento em
Arte Contemporânea, Artes Visuais e Ancestralidade
Por: André Feitosa (Universidade de Coimbra)

Quarta-feira, 8 de agosto
Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri – Urca (Crato) – 13h30min
Supervisão-Aberta – Reunião Compartilhada de Trabalho entre Doutorando e
Orientador (Exposição/Diálogo Aberto)
Por Pablo Manyé (Orientador em regime de coorientação – Urca) e André Feitosa
(Doutorando da Escola das Artes da Universidade de Coimbra)

Quinta-feira, 9 de agosto
Escola de Saberes de Barbalha-Esba (Palácio 3 de outubro) – 9 horas
Visita guiada pelo Prédio de Câmara e Cadeia – Palácio 3 de outubro – 9h30min
Comunicação “Com saudades do verde marinho: a cearensidade em Ana Miranda”, por
Lílian Martins – 10h às 11h30min
Mesa redonda: De memórias e de livros – Homenagem a Hildebrando Espínola: Inês Cardoso (Presidente de mesa); Ronaldo Correia de Brito;  Ana Miranda; e Carolina Campos.

Sexta-feira, 10 de agosto
Urca – Campus do Pimenta – Salão de Atos – Crato – 8 horas
Inauguração da Exposição Permanente: Memórias, do pintor Pablo Manyé.
Mesa Redonda com os Escritores: “Semíramis, Dora e Quantas de Nós”, mediada pela Professora Eneida Feitosa: Ana Miranda; Ronaldo Correia de Brito; Cleudene Aragão; e Inês Cardoso.

Serviço
I Festa Literária do Cariri
Onde: Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha
Quando: de 7 a 11 de agosto
Outras informações e programação completa: http://festaliterariadocariri.blogspot.com/

 

Recomendado para você

1 comentário

  • Anna K Lima disse:

    Se há algo que me deixa triste e até #chateada é o fato de como ainda é tratada a Literatura! Ela sempre está longe do povo, das tribos… Fala-se em Festa Literária mas a celebração é para poucos: não vejo o povo inserido, os cordelistas,as meninas dos saraus Xanas receitam xanas, os fanzineiros, os repentistas… Pra mim, apenas me parece mais um encontro para chancelar a academia. FAZ-SE URGENTE UMA REINVENÇÃO dos espaços de fazer e fruir arte!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + seis =