Leituras da Bel

Meus materiais favoritos para encadernação artesanal: dicas, alternativas, onde comprar e mais!

Um dos momentos mais bacanas do isolamento  social foi a oficina de encadernação artesanal que aconteceu dentro da programação do Tudo Em Casa Fecomércio. Através de uma live no instagram, eu compartilhei os meus conhecimentos básicos de encadernação. Fazer cadernos tem me ajudado a superar os momentos ruins dos últimos dias. Ao longo dos últimos meses, eu  adquiri alguns utensílios específicos para encadernação. Isso deixa o processo mais fácil e alguns acabamentos ficam mais bonitos. Também utilizo muitos utensílios da Aliás – editora que eu ajudei a fundar em Fortaleza e que tem se especializado em pequenas publicações, artesanias e livros especiais.

Quem quer encadernar, entretanto, pode utilizar os materiais que já possui e casa.  Ou adaptar objetos de finalidades totalmente distintas. Ou buscar alternativas baratas. As lojas onde costumo encontrar bons materiais são: Papel Verde Oliva (de Fortaleza, muito bacana), Muié Rendêra (de Cascavel, compro lá há anos), Kalunga (loja nacional e com serviço de e-commerce legal) e Corrupiola (a loja mais incrível do mundo, é possível encomendar pela internet). Todas estão realizando entregas por Correios ou por delivery durante o período de isolamento social.

Em linhas gerais, para encadernar, você vai precisar de:

Papel (pólen, ofício, kraft, cartolina ou qualquer papel que tiver em casa).

Eu tenho duas fontes de papel. A primeira é um carregamento de ofício branco que a Ana Cleide (minha irmã e filmaker da live) trouxe dias antes do isolamento social ser decretado. A outra é um pacote de papel kraft que eu “peguei sem autorização” no acervo da Aliás Editora (alô, Anna K Lima!)

Clipes de papel e/ou grampos de pasta. Você pode usar aqueles que já tem em casa! Eu costumo comprar em papelarias populares ou lojas no Centro da cidade.

Os clipes de vocês também têm vida própria e saem por aí?

-Uma dobradeira e vincadora. A minha é da @corrupiola. Uma loja super bacana, artesanal, cheia de afeto e com materiais de qualidade. É possível encomendar através do site. Clique aqui!  “Ah, Bel, mas eu não quero comprar isso!”. Tudo bem! Você pode usar uma colher de pau, um pedaço de osso, um pente de madeira, um utensílio de cozinha…

Minha dobradeira e vincadora tem meu nome gravado. É claro que eu fiquei prestes a chorar quando vi, né? Uma gentileza da @corrupiola. Sempre é bom lembrar: vamos comprar de pequenas empresas durante e após a pandemia?

Linha! Pode ser linha encerada ou linha comum. Eu gosto mais de trabalhar com a linha encerada, pois ela é “obediente” e “fica” onde é colocada. Facilita na hora dos nós. É fácil encontrar em armarinhos e em lojas do Centro.

Olha a fartura de linha, minha gente! É um sonho de consumo… Ah! Eu tenho muitas linhas comuns e um único tubo de linha encerada. É na cor vermelha e encomendei no delivery da @muierendera (funciona apenas em Cascavel, Ceará). Vamos comprar das pequenas empresas?

Agulha para a costura. Sugiro que você compre logo um pacote inteiro, pois elas quebram com facilidade. Eu peço a maior agulha que tem no armarinho. Para quem não conhece: a venda é por numeração. Gosto. muito da marca Corrente. Mamãe e eu usamos essa marca desde sempre. Também é fácil encontrar em armadinhos, em estabelecimentos especializados em aviamentos e em lojas do Centro – como a Casa Fátima e a Potyguar (para quem mora em Fortaleza).

Agulhas também costumam criar vida própria e sair andando por aí… Eventualmente, durante o processo, elas vão quebrar. Então, é importante ter alguma reserva.

-Um alicante arredondador de cantos (crop-a-dile). Eu comprei na Papel Verde Oliva, loja localizada no Montese. Durante a quarentena, o pessoal da loja está trabalhando com entregas. Para mais informações, basta buscar o perfil no instagram: @papelverdeoliva. O meu foi caro? Muito! Valeu o esforço financeiro? Demais! Há outros modos de arredondar os cantos. Eu explico tudo durante a live 🙂

-Um furador para encadernação. Eu comprei um na @corrupiola e outros na @papelverdeoliva. Gosto de ter muitos, pois as espessuras são diferentes e, assim, posso adaptar para cada tipo de papel. Lá na Papel Verde Oliva é possível encontrar algumas opções por menos de R$ 5. Você também pode, simplesmente, fazer uma base com biscuit para uma agulha de crochê. Ou usar uma ferramenta perfurocortante que já tem em casa!

Eu tenho esse modelo e gosto bastante!

-Um berço para encadernação! Vai ajudar bastante. Eu comprei na @corrupiola também e super indico a aquisição. Veio tudo muito bem embalado e chegou direitinho! Mas é possível fazer em casa com papelão, tecido, MDF, EVA e outros materiais. Vou colocar um dos tutoriais que achei logo abaixo! Eu optei por comprar  uma peça de madeira ao considerar a durabilidade. Aquela história de “passar a vida toda”. Os outros materiais são mais sensíveis e, consequentemente, teriam uma vida útil bem menor.

Foto: site da Corrupiola

O tutorial para fazer o próprio berço de encadernação:

 

-Uma base para corte ou malha de corte. Muito útil para outros processos artesanais. É possível comprar na Kalunga e também na Papel Verde Oliva.

Gabarito de encadernação. Há vários modelos e eu tenho dois. Um básico e um para costura japonesa (foi presente da @corrupiola, amo vocês para sempre!). O básico é um utensílio de metal em 90 graus com furos marcados a cada 0,5 centímetros. O gabarito de costura japonesa é mais detalhado. Ainda estou aprimorando meu uso com ele. Lembrando que é possível adaptar o processo com réguas escolares e/ou gabaritos de papelão.

-Uma régua de metal e um estilete para poder refilar. Eu comprei na Kalunga e no Carrefour, respectivamente. O estilete faz parte de um kit com estojo de lâminas e tesoura.

-Um furador e aplicador de ilhós. Vai ser útil se você quiser colocar um elástico envolvendo a capa.  Eu uso o aplicador que está no acervo da Aliás Editora. Você pode encontrar em lojas como Casa Fátima e Papel Verde Oliva. Os preços vão variar bastante – de R$ 15 até R$ 200.  Mas você pode adaptar o processo usando um furador de mesa. Eu também explico as alternativas para colocar o elástico durante a oficina.

 

Os itens que ainda não tenho e são sonhos de consumo:

-Prensa de encadernação da @corrupiola
-Um alicate simples para mover a agulha eventualmente
-Vincadora folding da @corrupiola
-Gabarito de canto ou fio de cabelo
-Uma guilhotina da Toke e Crie
-Um compasso para corte da Toke e Crie
-Um mini-berço de encadernação, também da @corrupiola

Lembrando que quase todos estes materiais podem ser substituídos por tesoura, estilete e criatividade!

Recomendado para você