Plínio Bortolotti

Gazeta Mercantil, a história do fim

Para quem acompanhou o caso da Gazeta Mercantil, e quiser conhecer um pouco de sua história – e como o jornal chegou ao fim, o jornalista João Caminoto, da revista Época, fez um bom resumo dos quase 90 anos do jornal:

«Ao longo de boa parte de seus quase 90 anos de existência, o jornal Gazeta Mercantil narrou, com competência e elegância, os altos e baixos da trajetória econômica do Brasil moderno. Agora, de maneira triste, particularmente para aqueles que testemunharam sua relevância no passado, a própria Gazeta virou notícia. É provável que a edição do jornal de sexta-feira tenha sido a última. O motivo desse estado terminal gira em torno de uma disputa de quem deve arcar com a dívida trabalhista do jornal, de cerca de R$ 250 milhões. De um lado, está o empresário Nelson Tanure – dono da Companhia Brasileira de Mídia (CBM) –, que, no fim de 2003, arrendou a marca Gazeta Mercantil e passou de lá para cá a ser o responsável pela publicação do diário. Do outro, o antigo controlador, Luiz Fernando Levy, filho do fundador da Gazeta, Herbert Levy, que morreu em 2002. A Gazeta alcançou seu auge nas décadas de 1970 e 1980. O projeto editorial era inspirado nos grandes diários financeiros do planeta, como o americano The Wall Street Journal ou o inglês Financial Times.»

Continue lendo aqui.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 3 =