Plínio Bortolotti

Prefeitura abandona prédio cedido pela União; imóvel é invadido: moradores e vizinhos convivem com sujeira

676 2
Foto de Talita Rocha

Foto de Talita Rocha

Matéria publicada hoje no O POVO [15/12/2009], assinada pela repórter Roberta Felix, é mais uma mostra a situação a que chegou a Fortaleza, terra de ninguém.

Um prédio abandonado na rua General Bezerril, no Centro de Fortaleza foi invadido há cerca de oito meses por 30 famílias. Na descrição da matéria:

«Sem instalações adequadas de esgoto no prédio, as águas servidas eram despejadas na rua por buracos na fachada, deixando a calçada alagada e mau cheiro em todo o quarteirão. A situação permaneceu até novembro, segundo trabalhadores da área. Quem passava por ali mudava de calçada e apressava o passo, o que deu pelo menos quatro meses de prejuízos aos comerciantes. “Teve muitos dias em que eu saí daqui sem vender uma peça”, conta uma das vendedoras que trabalha no local há mais de 10 anos.»

Para resolver a situação mais dramática, os próprios vizinhas providenciaram a ligação do esgoto a uma caixa coletora de um imóvel vizinho. O problema, é que o fornecimento de água está cortado. Portanto, o problema da sujeira e do mau cheiro permanecem.

E quem cometeu o desatino de deixar um prédio abandonado, sem nenhum tipo de cuidado? A própria Prefeitura de Fortaleza, como anota o texto:

«O imóvel do número 275 na rua General Bezerril pertence ao Governo Federal e foi cedido à Prefeitura de Fortaleza para a instalação da sede da Habitafor.

Os moradores [do prédio abandonado] sobrevivem de bicos e empregos informais. Alguns pedem esmolas. Dentro do prédio, as ligações de energia são clandestinas e a água chega em baldes, conseguida com vizinhos.»

Talvez a Prefeitura e a secretaria responsável pelo Centro da cidade estejam esperando acontecer uma tragédia maior para resolver agir.

Recomendado para você

2 Comentários

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *