Plínio Bortolotti

O POVO anuncia mudanças na Redação

713 3
Arlen Medina e Fátima Sudário anunciam as mudanças

Arlen Medina e Fátima Sudário anunciam as mudanças

A Redação do O POVO reuniu-se hoje em uma pequena confraternização. No evento, o diretor-geral de Jornalismo, Arlen Medina Neri, e a diretora da Redação, Fátima Sudário, anunciaram mudanças que vigirão em 2010. São estas:

? Paulo Rogério assume a função de ombudsman no lugar de Rita Célia Faheina [veja post abaixo].

? Yanna Guimarães deixa o Núcleo de Cotidiano e assume a editoria de Primeira Página.

? Manoella Monteiro sai da função de editora-adjunta do Núcleo de Negócios e assume a editoria de Opinião.

? Clóvis Holanda sai da editoria de Primeira Página para assumir o posto de editor-adjunto do Núcleo de Cultura & Entretenimento.

? Sandra Nagano passa de repórter a editora-adjunta do Núcleo de Negócios.

? Joelma Leal deixa a reportagem do Núcleo de Cultura & Entretenimento e assume a assessoria de Imprensa do Grupo de Comunicação O POVO.

? Henrique Araújo deixa a assessoria de Imprensa do Grupo e passa à reportagem do Núcleo de Cotidiano.

? Ana Mary Cavalcante passa de repórter do Núcleo de Cotidiano para a função de repórter especial.

? Paula Lima deixa a função de editora-ajunta do Núcleo de Cultura & Entretenimento e assume a editoria de Projetos Especiais da diretoria Comercial.

? Angélica Feitosa sai da reportagem do Núcleo de Cultura & Entretenimento e vai para o Núcleo de Cotidiano [acrescentado às 19h57min de 26/12, por lembrança de Natália Paiva, @natpaiva]

Recomendado para você

3 Comentários

  • Daniel disse:

    Mas, Plínio, a Manoella Monteiro não era editora-adjunta do Núcleo de Negócios?

    • pliniobortolotti disse:

      Procede, Daniel,
      Fiz a correção. Veja como é interessante: à noite, depois de escrever a postagem, fiquei com a impressão de que tinha errado a qualificação da Manoella, mas não tive tempo de abrir o computador, o que só estou fazendo agora, no dia seguinte à noite. Para quem é jornalista, deve saber que isso é recorrente – e angustiante – dependo do caso. Vocês escreve algo e, de madrugada, lhe assalta a impresssão de que v. cometeu um erro sério, mas não tem mais como verificar ou corrigi-lo. A ansiedade só passa no dia seguinte quando você recebe o jornal e verifica que acertou. Quando o erro se confirma a ansiedade se transforma em algo próximo à depressão.

  • nelson c. b. eulálio filho disse:

    Que o Henrique Araújo não esqueça os frentistas…

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *