Plínio Bortolotti

Afonso, Dona Socorro e a casa das 42 portas em Icó

O historiador Altino Afonso e Dona Socorro, a guardiã da casa de 42 portas e 24 cômodos

O historiador Altino Afonso e Dona Socorro, a guardiã da casa de 42 portas e 24 cômodos

Afonso bate na porta e uma senhora abre as duas folhas, diz que demorou pois estava nos fundos – a casa deve ter cerca de 80 m de comprimento. Dona Socorro é simpática e falante, mostra comorgulho a casa em que ela mora há 41 anos, e faz tudo para mantê-la como era originalmente a construção de cerca de 200 anos. Ela via mostrando a casa, as peças antigas: mesa, relógio do século XVIII, garante, cadeiras.

A casa vai de uma rua a outra; Dona Socorro diz que fica “com raiva” dos moradores que descuidam da originalidade das construções ou “divide a casa em três”

A casa dela tem 42 portas e 24 cômodos, como ela gosta de frisar.

Peço para tirar a foto, ela se queixa que está com roupa de ficar em casa e de chinelos, mas concede, ficando semiescondida atrás da parta de entrada.

Quem está ao lado dela na foto é o historiador Altino Afonso Mederios, de quem falei post abaixo, que me conduziu pela história e pelas lendas de Icó. Veja mais sobre ele.

E eu vou dizer: não contei nem a metade das histórias de Icó e nem mostrei um décimo da beleza completa de seu casario [a falta que faz um fotógrafo de verdade].

[Para ler todos os posts sobre o assunto clique abaixo em “Roteiro de férias”.]

Recomendado para você