Plínio Bortolotti

Controlador do Promar diz que estaleiro pode ser em qualquer lugar

722 3

"Charada ecológica", de Hélio Rôla

Quem não estiver acompanhando o caso, basta clicar em alguns dos itens sugeridos abaixo ou ler a matéria no O POVOPromar vence licitação da Transpetro.

O caso é que, contrariando a assertiva do governado do Estado, Cid Gomes [PSB] de que o estaleiro “tem” de ser construído na Praia do Titanzinho: “Será lá ou não será em lugam nenhum [do Ceará]”, o presidente da PMRJ, Paulo Haddad, disse:

“Não sei se vai ser no Titanzinho, no Pecém, etc. Onde tiver as características que eu preciso para mim não tem problema nenhum.”

A PMRJ é a empresa controladora do Promar. O terreno para a construção do empreendimento deve ser repassado pelo Governo do Estado:  “Não vou me envolver na discussão de onde é mais caro, mais barato”, disse Haddad.

Mas Haddad também afirmou que não pode ficar esperando indefinidamente a solução. Disse que a licitação permite que ele construa o estaleiro em qualquer ponto do território nacional. E sugeriu que um prazo de 15 dias seria razoável para obter a resposta das autoridades.

Recomendado para você

3 Comentários

  • Antônio Alencar disse:

    Caro Plínio, a chamada da notícia, e o próprio corpo, induz a pensar que o governador mentiu, ou no mínimo blefou.A assertiva do controlador não nos leva a essa conclusão de imediato.Pode ser em qualquer lugar, contanto que tenha as caracteristicas que ele precisa.Ora, o Estado é sócio no empreendimento, e nos informa que somente no Titanzinho é possivel a construção,talvez pelas ditas caracteristicas .Não entro no ventre da viabilidade do Estaleiro, apenas não acho interessante uma informação equivocada, principalmente de sua parte , a quem considero o mais culto,ético e lúcido jornalista do Ceará.

    • pliniobortolotti disse:

      Caro Antônio Alencar,

      Eu não escrevi que o governador mentiu no caso do estaleiro. O que escrevi foi que sua assertiva, sua declaração, foi contrariada; o que penso ser diferente. No entanto, eu sempre defendi a seguinte tese: se o leitor teve uma compreensão diferente; a culpa não é de quem lê, mas de quem não escreve claramente, de modo a se fazer entender. Portanto, espero que essas minhas explicações ponham as coisas no lugar.
      Agora, e isso é um fato: tecnicamente é possível fazer o estaleiro em outro local; o que gera outro fato igualmente verdadeiro: será mais caro para o Estado que terá de entregar o lugar preparado para a construção do equipamento.

      Agradeço a sua leitura e suas palavras,

      Plínio

  • Antônio disse:

    Plínio, em nenhum momento percebi qualquer intenção sublinhada de induzir o leitor em erro.É colorário lógico, se alguém diz uma coisa e outra diz que não é assim , um está mentindo, ou os dois.Apenas entendi que se pode em qualquer lugar,e o Gov. disse que não,da forma colocada, ele no mínimo blefou.No contexto é que percebi que o que o que controlador disse não exclui a assertiva do governador, que como sócio(estado),enxergou a viabilidade apenas no Titanzinho.Agora, não é coisa de outro mundo,um gestou mentir, aqui no Ceará, tem uns que nem gaguejam, como diz Inês Aparecida.Também não extraordinário jornalistas fazerem uma chamada induzindo a algo(não sei se é o termo correto) e quando se vai lê, a conversa é outra.Por mais ,ratifico o comentário anterior.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *