Plínio Bortolotti

Rampas de lixo: que coisa feia!

407 5

Rua Desembargador Leite Albuquerque, quase esquina com rua Nunes Valente

De um leitor recebi o texto abaixo e a foto acima. Ele reclama, com razão, das rampas de lixo que tomam conta da Fortaleza, terra de ninguém.

Desabafo

«Ao ler os jornais, e algumas declarações de pessoas públicas, constatamos que não só o estado do Ceará está em estado de letargia, mas igualmente a cidade que escolhemos para morar. Senão vejamos: Há uns meses assistimos e lemos incessantemente declarações por parte da Prefeitura que as rampas de lixo espalhadas pela cidade estavam com os dias contados. E aí, fiquei esperançoso que algo poderia estar mudando e tive a preocupação de acompanhar a questão. Passaram-se dias, semanas e meses, mas lamentavelmente nada foi feito.

É fácil identificar inúmeros pontos de descarga de lixo em Fortaleza, basta ir à esquina, principalmente nos bairros mais afastados, onde “empurra-se para debaixo do tapete” a vergonha espalhada por ruas e avenidas, onde não vemos nenhuma preocupação com a coleta de lixo e a limpeza urbana. Estamos em pleno século 21, e não podemos concordar com o descaso que é tratada a Limpeza Urbana em nossa capital. Os corredores por onde o turista passa para chegar em Fortaleza, recebem investimentos vultosos, enquanto outras áreas da cidade estão abandonadas simplesmente, onde é facil ainda encontrar esgoto correndo a céu aberto.

Para ilustar meu desabafo, destaco na imagem encaminhada que o descaso atinge também áreas consideradas nobres, pois em plena rua Desembargador Leite Albuquerque, quase esquina com rua Nunes Valente, portanto Meirelles, localiza-se uma rampa ou com queiram “ponto de lixo” oficializado pelos infratores, onde residências, casas comerciais, condomínios, bares e restaurantes ali descartam tudo o que é porcaria. É facil identificar na foto que no lixo estão depositados materiais de uma reforma recente, em uma casa ou apartamento.

Os moradores das redondezas sabem bem em que horário ocorrem os descartes, e quem os realiza, e esses são pagos para realizarem tal servicinho, mas a Prefeitura faz vista grossa. Com a palavra as autoridades.»

Resposta à nota “Rampas de lixo: que coisa feia”, publicada no Blog, no dia 11 de julho de 2010: [enviada ao blog no dia 16/7/2010]

A Prefeitura de Fortaleza retirou os resíduos no dia 15 de julho com um caminhão caçamba. A limpeza no local é feita todos os dias da semana, segundo o gerente da área. No entanto, a população e os carroceiros jogam uma quantidade tão grande de lixo, entre cada limpeza, que ele acumula, formando um “ponto de lixo”.

Assessoria de Comunicação da SER II
Prefeitura Municipal de Fortaleza


Recomendado para você

5 Comentários

  • Luciano Alencar disse:

    Esse é um problema quase impossível de resolver, visto que há um exército de mal-educados jogando lixo nas ruas. A coleta de lixo em Fortaleza é bastante satisfatória, todos esses pontos são limpos regularmente mas no outro dia os porcos voltam a sujar tudo.

  • Quanto aos mal-educados ou melhor “sugismundos”, concordo com o Luciano Alencar, mas é uma questão que pode e deve ser resolvida sim, quanto a coleta de lixo não é satisfatória como dizes, pois a somente é realizada dia sim dia não, e quando passam, o lixo já está tão acumulado nos condomínios que o caminhão sai derramando aquela água fétida e escura, além de restos de lixo que cai pelas ruas. Infelizmente faltam investimentos, e não é só na Limpeza Urbana, mas também na Educação da nossa população, e porque não na fiscalização da limpeza.

  • Luciano Alencar disse:

    Não conheço nenhuma cidade brasileira onde o caminhão do lixo passe todos os dias para recolher os dejetos.

  • Primeiramente, gostaria de esclarecer quanto ao comentário do Luciano Alencar, que em diversas capitais e cidades brasileiras, citando-se Brasília, onde a coleta é diária e seletiva, ou seja, por exemplo 2ªs, 4ªs e 6ªs, resíduos orgânicos, às 3ªs, 5ªs e sábados, resíduos secos, portanto todos os dias. Quanto ao ponto de lixo, motivo da matéria, não concordo com a filosofia da Prefeitura, de culpar “população e carroceiros depositando grande quantidade de lixo”, quando não deveria permitir quantidade nenhuma, fiscalizando com rigor. Mas o Gerente de Área pode começar a sentir-se aliviado pois a calçada em questão em breve não verá mais lixo, pois o terreno correspondente que hoje está vazio em breve será ocupado por algum tipo de imóvel. Só assim!

  • Luciano Alencar disse:

    Todos os dias? então a semana só tem 6 dias.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *