Plínio Bortolotti

Como será o governo Dilma?

912 5

Meu artigo publicado na edição de hoje (1º/11/2010) no O POVO:

Como será o governo Dilma?
Plínio Bortolotti

Discordo da tese de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será o titereiro de Dilma Roussef, eleita para sucedê-lo –sendo a primeira mulher a assumir a chefia do Executivo da República Federativa do Brasil.

Primeiro, porque Lula deverá se entregar a outros afazeres. O presidente tornou-se personalidade internacional e, creio, a imagem que ele quer cultivar se aproxima mais de um Nelson Mandela ou de um Jimmy um Carter: ou seja alguém que paira acima das circunstâncias políticas.

Se Dilma, na campanha, se apresentava como parceira e, ao mesmo tempo, como dedicada discípula de Lula – ela não demonstra nenhuma vocação para marionete. Óbvio que Lula poderá ser um conselheiro privilegiado, pela experiência que adquiriu ao longo de sua vida, principalmente, nos oito anos que governou o país.

Mas, como governará Dilma? É uma questão em aberto. O que se pode dizer é o seguinte.

1) Dilma não tem a mesma popularidade de Lula, portanto terá de mostrar resultados rapidamente. Como a campanha foi de um acirramento inaudito – dança na qual até a imprensa entrou – é bem possível que ela não tenha nem os seis meses regulamentares de “lua de mel”.

2) A candidata eleita não tem o mesmo controle do PT que Lula detém. O presidente tem relação bonapartista com o seu partido: as suas vontades são acatadas sem muita dificuldade. Portanto, as propostas do partido podem ganhar mais visibilidade.

3) Diferentemente de Lula, que formou-se na área sindical, por isso sua habilidade em negociar, a presidente eleita tem a sua formação em grupos clandestinos, que implica em receber e dar ordens, pois disso depende a segurança pessoal e da organização. Além disso, Dilma tem um perfil de executiva que também pressupõe “autoridade” em vez da flexibilidade exigida na política.

4) A seu favor, ela terá um Senado mais amigável do que aquele que enfrentou Lula e lhe deu tantas dores de cabeça.

No mais é saudar a democracia, reafirmada mais uma vez nestas eleições.

Recomendado para você

5 Comentários

  • Leonardo Ribeiro disse:

    E como será a imprensa no governo de Dilma?
    Olhando os jornais paulistanos/fluminenses, parece que:

    quem ganhou foi Lula;
    ninguém sabe o que pensa Dilma sobre a economia e sobre os desafios que o país enfrentará, à medida que, face ao contexto internacional, precisará mais ainda do seu próprio potencial de investimento e poupança;
    Dilma não terá a fluência necessária para lidar com o PT;
    não se sabe se Dilma saberá conter a ânsia por cargos do PMBD e do emergente PSB;
    a oposição estará mais forte do que na época de Lula, pois venceu nos estados mais ricos da federação e não dá para saber se Dilma saberá lidar com o fato;
    Dilma não mudará a política de meio ambiente, ou seja, não trará avanços;
    Lula irá voltar em 2014.

    Enfim, uma tristeza esse imprensa libertina.

    Feliz cada novo dia…

  • clarindo disse:

    Creio que a eleição de Dilma fortalece a democracia já que é a nossa primeira presidenta, agora o próximo passo é elegermos um presidente negro e/ou índio.
    Não vislumbro grandes mudanças no cenário nacional, é preciso trabalhar em conjunto com os demais poderes constituídos e com os grandes empresários para conseguir manter-se no poder, logo, continuaremos muito próximos da atual política.
    É fundamental que os pobres continuem pobres, é mão de obra abundante, ignorante e barata, logo, continuam as diversas cestas assistencialistas. Afinal o que ganha eleição é o número de votos.
    A classe média, também conhecida como “cidadão esquecido” continuará sufocada pagando impostos para sustentar a gigantesca máquina administrativa (cabide de empregos) do governo e bancar as diversas cestas assistencialistas.
    Para os ricos nada muda, cada vez mais din-din, afinal Deus gosta mais deles, são mais bonitos e cheirosos e dão muitas doações para a reforma da igreja.
    Afinal, tudo continua indo bem.
    O que me preocupa um pouco é a tal da crise mundial que na verdade está anestesiada e ano que vem talvez reviva, então teremos realmente com o que nos preocupar. Mas não me leve tão à sério, alguns dizem que sou pessimista, talvez seja isto mesmo.

  • mariaizaltinamartins disse:

    sobre o setor saude melhora para os gauchos?

  • adonis rebelo disse:

    Será um governo bem direcionado, as mulheres são mais prudentes e pensam mais antes de tomar certas atitudes , gosto do estilo da nossa Presidente Dilma será o melhor Governo Federal que já tivemos na história do país. Adonis Rebelo

  • Kleber disse:

    PARABENS, ADONIS RABELO PELO SEU COMENTARIO.
    REALMENTE ESSA MULHER É DEZ.
    NÃO TENHO DUVIDA Q NAS PROXIMAS ELEIÇÕES ELA VAI TORNAR A SER ELEITA. COM TDA CERTEZA.
    PARABENS PELO SEU COMENTARIO

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *