Plínio Bortolotti

Avança operação para salvar Cunha

925 2

Reprodução do artigo publicado na editoria de Opinião, edição de 18/8/2016 do O POVO.

Avança operação para salvar Cunha

Já escrevi neste espaço que o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff tinha (tem) o objetivo de salvar políticos do PMDB e PSDB (e outros partidos menos cotados) da Lava Jato, deixando o grosso da conta somente com o PT. Ou como disse Romero Jucá, o breve, com todas as letras: “Tem de mudar o governo para estancar a sangria”.

Fui contestado por leitores argumentando que “nada” pararia a Lava Jato. Apesar de a afirmativa ser discutível, anotei ser o objetivo pará-la, mas não que o propósito seria alcançado. Porém, o conluio para descontinuá-la (para usar uma palavra da moda) vem ganhando cada vez mais força e adeptos; um deles, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Maia quer dar consequência ao desejo do deputado Paulinho da Força (SDD-SP) que, sem corar, defendeu uma “anistia” ao famigerado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por ele ter encaminhado o pedido de impeachment de Dilma.

Pois vejam, o presidente da Câmara marcou a votação da cassação do mandato de Cunha para o dia 12 de setembro, quando todos os políticos estarão em campanha eleitoral, com um agravante: é segunda-feira, dia em que o plenário fica vazio. Como são necessários 257 votos para a cassação, qualquer ausência beneficia Cunha.

E os sinais ficam cada vez mais evidentes. A jornalista Maria Cristina Fernandes (Valor, 12/8/2016) afirma que avança nos bastidores do Congresso a trama para dar anistia a uma parcela (imaginem qual) de políticos que tiveram o nome envolvido na Operação Lava Jato. Essa “parcela” está temendo uma vingança de Eduardo Cunha que fez ameaça direta aos seus pares: “Eu sou vocês amanhã” – e continua aterrorizando antigos aliados.

Além de parlamentares, o interino Michel Temer também se assusta com o velho amigo Cunha e está mexendo os pauzinhos para salvá-lo da cassação.

É de se lembrar que, após a Operação Mãos Limpas, na Itália, o Parlamento aprovou uma série de leis para aliviar a situação de políticos enrolados em malfeitos.

Recomendado para você

2 Comentários

  • Paulo Marcelo Farias Moreira disse:

    1.
    O pedido de impeachment da presidente Dilma tinha/tem o objetivo de salvar políticos do PMDB e PSDB da Lava Jato.

    COMENTO citando Gurovitz:
    O ministro do STF autorizou a abertura de investigação contra Dilma e Lula por obstrução de Justiça nas investigações da Lava Jato. Houve total descontrole nas contas públicas e agravamento da situação fiscal, culminando com o fracasso do ex-ministro Levy, convocado com a missão ingrata de descumprir tudo que Dilma prometera na campanha pela reeleição.

    2.
    Mexendo os pauzinhos para salvá-lo da cassação.
    COMENTO:
    Quem fez algo para salvar os dois amigos de infância DILMA e CUNHA?
    Os antes aliados DILMA e CUNHA foram abandonados por conta de seus graves erros e ninguém quer salvá-los.

    3.
    Qual o PARTIDO que tem vários TESOUREIROS PRESOS?

  • DIEGO LUZ disse:

    Roberto Jeferson (PTB) na CPI dos Correios, pré escândalo do mensalão, esbravejou:”AO MEUS IGUAIS.” Teria sido uma ameaça ou um alerta do “BOB” aos seus pares?.
    Durante da divulgação das gravações ( e não vazamento,como alguns incautos -ou não – costumam esbravejar) do conluio entre DIlma/ Lula a PR afastada esbravejou: “QUANDO FAZEM ISSO COM UMA PRESIDENTA, IMAGINA COM UM CIDADÃO COMUM?”. Teria a então executiva maior do país insinuado que a presidente é inimputável ou que todos corremos o risco de sermos imputáveis?.
    Para alguns a Lava Jato tem um fim “destruir o PT”. Pura cortina de fumaça. O Primeiro partido pego na ratoeira foi o PP, depois o PMDB e por fim o PT, e vem mais por aí. Algum espanto? Creio que não. Foram os partidos que no mensalão envolveram-se em crimes iguais e que apostaram na impunidade.
    Porém somente o PT tem a capacidade de se vitimar, é histórico.
    “Roubou por que era pobre.”
    “Achado não é roubado.” LILS
    “O TCU atrasa o progresso do país.” LILS

    Se Paulinho não se ruboriza, imagina aí os que gritam e proclamam: “Dirceu, herói do povo brasileiro!!” Ui!!!
    Ou tampouco: “O outros cometem erros maiores que os nossos.”
    Não vejo nenhum “Vaca”, “Farias”, “Edinho” sendo recriminado por seus iguais. Apenas o silêncio e elogios ao(s) homem(s) do quadro histórico.

    Se a votação é importante (como é) nenhum dos ditos representantes do povo deveria se ausentar em plena segunda feira, afinal tal pecha poderá ser crucial nas eleições. Assim,
    127 votos são garantidos (PT, PCdoB, PV, REDE, PPS, PDT), evidentemente tais deputados não faltariam nem se a votação fosse no domingo. Faltando 130 para espulgar o “Cunhão” .
    Fazendo uma projeção futurista e mãe Diná, 134 votos seriam obtidos através de outros partidos, inclusive dissidentes dentro do próprio PMDB. Veja projeções ao final.
    A contra ofensiva a Lava Jato começou bem antes do PMDB rasteirar seus parceiros.
    PCdoB, PT, PSOL e outros sempre tentaram e tentam colar a Lava Jato a imagem de uma operação a serviço dos que detestam os pobres. Tentam destruir a imagem do Juiz Sérgio Moro e doutos procuradores.
    O deputado Wadih Damous (PT-RJ) lançou ofensiva contra a Lava jato através do PL 4372/2016 que já se alinha com o Desejo de Renan de restringir as colaborações premiadas. E também do PL 4723/2016.
    A ofensiva contra a Lava Jato é grande, mas o povo brasileiro sairá vencedor.

    Grato,

    Diego Luz

    Partido/Bloco Bancada (VOTOS SIM, PROJEÇÃO)
    Bloco PP, PTB, PSC 73 (20)
    Bloco PMDB, PEN 69 (25)
    PT 58 (58)
    PSDB 51 (30)
    PR 42 (05)
    PSD 33 (10)
    PSB 33 (20)
    DEM 27 (15)
    PRB 22 (08)
    PDT 19 (19)
    Bloco PTN, PTdoB, PSL 18 (05)
    SD 14 (01)
    PCdoB 11 (11)
    PPS 8 (08)
    PHS 7 (01)
    PROS 7 (07)
    PV 6 (06)
    PSOL 6 (06)
    REDE 4 (04)
    PMB 2 (02)
    PRP 1 (00)
    PRTB 1 (00)
    Total 512 (261)

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *