Plínio Bortolotti

Bilionário diz que capitalismo falhou

1828 2

Ray Dalio é um bilionário americano, um dos caras mais ricos do planeta, e criador do maior fundo de hedge do mundo, o Bridgewater Associates. Hedge é um tipo de aplicação à qual poucas pessoas têm acesso, pois exige alto investimento. Mas ele está muito preocupado com os rumos que o mundo está tomando. Escreveu um artigo sobre o assunto, publicado na Infomoney, O capitalismo falhou e precisa de uma reforma, no qual afirma o seguinte:

a) As pessoas de diferentes inclinações ideológicas precisam trabalhar em conjunto para refazer a engenharia do sistema capitalista, para que o bolo seja dividido e cresça;

OU

b) teremos um grande conflito e alguma forma de revolução irá causar danos a quase todo mundo.

Falando especificamente dos Estados Unidos, mas cujas palavras podem ser adaptadas a muitos países, ele diz que o “sonho americano” virou uma espécie de pesadelo e que os “excessos do capitalismo” nos EUA criaram problemas sociais bastante graves.

Segundo Dálio, o capitalismo não está funcionando para a maioria dos americanos, pois vem produzindo “espirais de alta” para o que têm (riqueza e oportunidades) e de baixa para quem não têm. Para ele, isso enfraquece os EUA, provocando “ameaças existenciais” ao país.

O bilionário afirma que “a maioria dos capitalistas não sabe dividir e que a maioria dos socialistas não sabe bem como fazer o bolo crescer”. Seria preciso, portanto, diz ele, um acordo que pudesse aproveitar a experiência acumulada em cada um dos lados para se chegar a uma proposta adequada de convivência.

Para mostrar o que ele considera falhas do capitalismo, o investidor aponta a falta de crescimento da renda real dos americanos na última década; diferença de renda entre os mais ricos e a classe média; e uma juventude que ganha menos do que as gerações anteriores. E o que ele considera intolerável: o fato de haver muitas crianças pobres, desnutridas e sem educação formal. Situação, afirma Dalio, que traz consequências negativas para a economia, como produtividade e rendimentos baixos. Dálio aponta ainda a falta de cobertura de saúde para a maioria da população americana. Esses problemas, afirma ele, são um “risco existencial para os Estados Unidos”.

Dalio não é o primeiro nem o único bilionário americano a fazer tais alertas. O problema é que muitos de seus pares negam qualquer perigo e, talvez, só despertem, quando acabar a paciência dos 99% despossuídos, que podem partir para “alguma forma de revolução”.
* * *

Veja também Bilionário diz que capitalismo falhou.

Recomendado para você