Política

“A mentira de Luiz Pontes tem perna curtíssima”, publica Ciro no Facebook

556 3

Em resposta ao presidente estadual do PSDB, Luís Pontes, o ex-governador Ciro Gomes (PDT) publicou nesta terça-feira, 2, em sua página do Facebook: “A mentira de Luís Pontes tem perna curtíssima. Depois falarei sobre as firmas que tiraram dinheiro do BEC (Banco Estadual do Ceará) e não pagaram”.

Ciro Gomes publica em seu Facebook respostas a Luiz Pontes (Foto: Divulgação / Facebook)

Ciro Gomes publica em seu Facebook respostas a Luiz Pontes (Foto: Divulgação / Facebook)

Minutos antes, Ciro publicou o texto copiado de uma matéria de 31 de julho de 1997, da Agência Folha. A reportagem afirma que o então governador Tasso Jereissati (PSDB), hoje senador, “determinou (…) a prisão de dois líderes da greve dos policiais civis e militares do Estado e anunciou o rompimento das negociações e a demissão sumária dos grevistas”.

Abaixo do texto, Ciro comentou: “Esta atitude, correta, teve meu apoio. O que não entendo é como se pode apoiar politicamente o mesmo tipo de marginal”. Este ano, o senador está apoiando para a Prefeitura de Fortaleza o deputado estadual Capitão Wagner (PR), um dos líderes da greve da Polícia Militar de 2011.

Na última sexta-feira, 29, em entrevista à Rádio Coqueiros FM, de Sobral, Ciro acusou Tasso de ter mandado atirar em policiais militares e civis que participavam desse movimento grevista. “Eu estava junto com o Tasso quando ele mandou atirar nos grevistas. Mandou atirar. O coronel disse assim: ‘Mas, governador, pode morrer gente’. ‘Que morra!’ Isso foi filmado lá. Houve tiro, gente foi ferida, o diabo”, disse.

Tasso não quis se pronunciar sobre as acusações, mas Pontes, em entrevista ao O POVO na edição desta terça-feira, afirmou que Ciro foi “falso e leviano” e estaria “desequilibrado”. “Mandar atirar? É brincadeira dizer isso. Só a cabeça do Ciro para inventar uma história dessa”, respondeu. Pontes chegou a afirmar que “vai ver ele (Ciro) mesmo quis fazer isso e fica inventando”.

Recomendado para você

3 Comentários

  • Miguel Jackson de Araujo Felipe disse:

    Numa reportagem da revista ISTOÉ há a denúncia de que Tasso Jereissati “forçou” o BNB a aprovar um financiamento para a sua empresa de R$ 28 milhões – a capacidade de pagamento admitia R$ 7 milhões – a juros mais baixos que o praticado, e uma outra reportagem na qual afirma que o senador “faliu o BEC, que o Banco Central fez uma auditoria e seguiu os cheques dos falsos empréstimos feitos pelo BEC, e comprovou que os beneficiários foram os financiadores da campanha dele, Tasso Jereissati, ao Senado. Segundo consta foi quase um bilhão de reais.”

  • Adalberto disse:

    Quem nasceu primeiro foi o ovo ou a galinha?o pontinho agora tá com raivinha…tá perdendo o poder e tá ficando cada vez mais sem juízo!

  • Lunga Neto disse:

    E sobre as sérias acusações do Eunício nem uma palavra? No caso o Tasso deu o desprezo tumular ao maluquete do qual dizem nas hostes que a xikungunia acabou o juízo? eita que a briga pelas propinas digo pela prefeitura vai ser uma festa.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *