Política

Heitor diz que proposta de reduzir fotossensores não vai aumentar acidentes

Heitor Férrer participa de sabatina na Câmara Municipal (Foto: Divulgação)

Heitor Férrer participa de sabatina na Câmara Municipal (Foto: Divulgação)

Quarto candidato sabatinado na Câmara Municipal de Fortaleza, Heitor Férrer (PSB) afirmou na sessão desta quinta-feira, 15, que quer que “o fotossensor não multe ninguém” e prometeu que sua proposta de retirar pelo menos 50% desses equipamentos da Cidade não aumentaria os acidentes de trânsito.

“Eu tenho um propósito de sinalizar ostensivamente onde existe fotossensor para evitar a multa e, obviamente, dos excessos eu vou fazer a retirada me comprometendo de não aumentar em nada o número de acidentes. Pelo contrário, diminuir”, afirmou.

Durante a sabatina, o candidato respondeu muitas perguntas sobre o tema e voltou a afirmar que o que questiona não é o fotossensor, mas “a indústria da multa”. “Quando você multa, você está desvirtuando a função do poder público que é de prevenir, você não está prevenindo, está apenas multando”, defendeu.

Heitor também relembrou de decisão judicial que obrigou órgãos públicos a ressarcirem multas por fotossensores colocados em locais sem necessidade. Carro-chefe da campanha de Heitor, a proposta de diminuir número de fotossensores gerou polêmica nesta quarta-feira, 14, quando veio à tona que o candidato tem 50 pontos e 11 multas na carteira de motorista.

IJF 2

Questionado por vereadores da base de Roberto Cláudio (PDT) sobre sua posição sobre o IJF 2, anexo que está sendo construído do Instituto Dr. José Frota, ele respondeu que a prioridade seria restabelecer e reaquipar os frotinhas, mas que, como a obra já foi licitada e iniciada, ele daria continuidade em uma eventual gestão.

“Quero que seja de grande valor para a sociedade, obviamente vai atender a uma grande parcela da sociedade”, disse o candidato que, na verdade, foi o primeiro a defender a obra, ainda na campanha municipal de 2012, mas que no início deste ano revelou posição contrária. Em janeiro deste ano, ele chegou a falar da ideia como um “equívoco”.

Segurança

Sobre a campanha de Fortaleza, Heitor lamentou que o tema da combate à violência esteja sendo “o foco” da disputa. “É a iluminação pública, a praça, a pavimentação e saneamento básico nas ruas, a escola de tempo integral e a vigilância da polícia que vão inibir a violência. Só polícia não resolve o problema. Quando chamamos a polícia é porque todas essas políticas municipais falharam”.

Também entre as propostas do candidato estão a implantação da escola de tempo integral e de rede de wifi gratuita para toda a Cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *