Política

Beneficiários do Bolsa Família doam R$ 2,3 mil para chapa de mãe do Safadão

633 14
Antônio Cláudio e dona Bill comemoram reeleição (Foto: Reprodução / Facebook)

Antônio Cláudio e dona Bill comemoram reeleição (Foto: Reprodução / Facebook)

Reeleita vice-prefeita de Aracoiaba, a mãe do cantor Wesley Safadão está envolvida em outro caso suspeito no município do interior do Estado. A chapa da empresária Maria Valmira, conhecida como dona Bill (PMDB), e do prefeito Antônio Cláudio (PSDB), recebeu doações para a campanha de beneficiários do Bolsa Família.

Uma das doadoras, que deu R$ 1.500 à candidatura, é irmã do prefeito. Maria Michele Alves Pinheiro recebe todos os meses R$ 210 da Bolsa. O outro é Francisco Elieudo Jorge, que fez doação de R$ 800 em bens estimáveis, ou seja, contribuiu em dinheiro, mas em serviços.

Embora a doação de beneficiários de programas sociais não seja vedada diretamente pela legislação eleitoral, a prática é considerada suspeita porque o doador só pode doar até 10% “dos rendimentos brutos” no ano anterior ao pleito. No caso de Maria Michele, ela precisaria ter recebido e declarado à Receita Federal pelo menos R$ 15 mil em 2015, valor que a impossibilitaria de receber o benefício social.

As informações constam no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e foram confirmadas pelo chefe do cartório eleitoral de Aracoiaba, Samuel Apoliano Sobreira. Segundo ele, a suspeita de irregularidades nas receitas da candidatura foram levantadas ainda na prestação de contas parcial e podem ser revertidas de alguma forma na prestação de contas final, que deve ser feita até o dia 2 de novembro.

“A suspeita pode ser sanada ou não, depende do juízo da Justiça Eleitoral. Eles podem dizer que foi um erro na prestação de contas parcial, que lançaram o nome da pessoas errada, ou ela pode se desvincular do Bolsa Família”, explicou. Sobreira, no entanto, garante que quando a prestação foi feita, eles ainda eram beneficiários.

“Ela (Maria Michele) pode deixar hoje de ser beneficiária, mas que existiu a doação enquanto ela era beneficiária, teve”, garantiu. De acordo com Maria Juciane Mendes, responsável pelo sistema do Cadastro Único do Bolsa Família, a irmã do prefeito continua entre os beneficiários do programa.

Sobreira explicou, ainda, que quando foi detectada a irregularidade, foi aberto um processo no cartório e o prefeito foi intimado a dar esclarecimentos, mas ele preferiu ficar em silêncio. Há, ainda, uma segunda suspeita de irregularidade, segundo ele. Cinco funcionários públicos, cujos nomes não foram divulgados, teriam feito doações à candidatura.

Agora, a Justiça Eleitoral aguarda a entrega da segunda prestação de contas final para, com as duas em mãos, abrir nova investigação.

Oposição

Em visita ao O POVO, Thiago Campelo (PDT), candidato que ficou em segundo lugar na disputa pelo município, afirmou que sua coligação, intitulada “Novas ideias para mudar”, vai entrar com ação cabível na Justiça para que o caso seja apurado.

A candidatura de dona Bill e Antônio Cláudio já havia sido cassada pela Justiça Eleitoral às vésperas da votação do primeiro turno por suspeita de abuso de poder econômico e político na compra de três ambulâncias pela Prefeitura.

Como ambos recorreram da decisão no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), uma liminar da Justiça suspendeu os efeitos da cassação e os votos neles foram computados, levando-os à reeleição.

De acordo com a assessoria de imprensa do TRE-CE, até o final do julgamento do caso no TSE, eles permanecem eleitos. Caso sejam considerados culpados nos dois primeiros anos do mandato, uma nova eleição deverá ser feita. Não há data para que o julgamento seja realizado.

O Blog Política ligou durante todo o dia para Antônio Cláudio e dona Bill, mas suas ligações não foram atendidas. Também tentou contato pelo telefone  da Prefeitura de Aracoiaba, sem sucesso.

Recomendado para você

14 Comentários

  • Esdras Gomes Silva disse:

    Acho ruim ficar identificando a Dona Bill somente como mãe do safadão. Acho que ela tem um papel como genitora, mas Wesley não faz parte da administração e acho que é reduzir o papel da mulher a ser esposa de alguém, mãe de alguém ou filha de alguém. Acho que a imprensa deve ter um papel de combater o machismo.

    • Pedro Wilson disse:

      Seu argumento seria válido se a mesma não se utilizasse dessa condição (mãe do cantor) para se projetar na vida política, já que isso não ocorreu, e a mesma foi eleita usando seu parentesco para alavancar sua candidatura, esta condição deve ser ressaltada “na alegria e na tristeza”.

    • timboce disse:

      Pra chamar atenção,ne?

  • pra eles tudo ,para os trabalhadores o rigor da lei disse:

    olha veja ministério publico estadual capacho dos ferreiras gomes!!!!!!
    cade o escândalo dos consignados dos servidores estaduais?
    agora o negocio dessa prefeita !!!!!!!
    para indiciar pais de família e trabalhadores como foi o caso dos agentes penitenciários são rápidos
    agora para buscar gente que tem dinheiro o negocio e diferente !!!!!!

  • Anonimo disse:

    Corta essa porcaria de bolsa logo se querem dinheiro que vão trabalha

  • timboce disse:

    Quero só ver são vao investigar, e cassar o mandato.

  • Giosana disse:

    Gente ,isso e uma vergonha o filho dela recebe entre 500 mil e 800 mil reais ,,mais tudo e possivel nesse pais de ladrao e onde tudo se vende …

  • Jurandir disse:

    Família toda em ritimo de SAFAFEZA. isto é Brasil.

  • João Paulo disse:

    Na minha humilde opinião, acho que quem não ganhou deveria se conformar e deixar a justiça verificar se existem ou não irregularidades no processo eleitoral. Pois se formos ver, em todas as campanhas têm irregulares, de uma forma ou de outra. O negócio é engolir o choro e partir pra outra.

  • Jhan Freitas disse:

    Se esta está doando pra campanha política é porque não precisa do dinheiro do bolsa família, tem que ter o benefício cancelado imediatamente.

  • Francisco jose disse:

    Se está provado a culpa, tem que ser punido. Seja mãe de Weley Safadão ou de outro safado qualquer.

  • anônimo disse:

    O q o desespero nao faz…. o vencedor é aquele que sabe perder…. vão procurar uma lavagem de roupa menino….

  • solange disse:

    É a lei da atração em movimento. Isso tá parecendo safadeza. Cadê o Ministério Público e a justiça eleitoral? Como é que alguém que está inscrito num programa para pessoas em situação de miséria e pobreza tem disponibilidade financeira para doar todo ou parte para companha eleitoral? É no mínimo suspeito. Digamos que a eleição é um concurso público. A maioria dos cidadãos que pagam impostos na fonte não tem disponibilidade monetária para esta doando parte dos seus rendimentos para bancar o emprego de vereador e prefeito para os candidatos. Como é que quem recebe o bolsa família, dinheiro bancado pela arrecadação de impostos, num afã “patriótico”, tem? Vamos lá, senhores guardiões das leis, entrem e ação e façam por merecer o salário que pagamos a vocês.

  • Dolores Maria Martins leme disse:

    Vcs quê pode trabalhar e não tem problema nenhum dê. Saúde. Náo presiza mesmo dê bolsas família eu preciso é muito se tiver algum advogado quê pude mé ajuda. Esse é meu número 11950856967

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *