Política

PF do Ceará pode perder até 30% do efetivo com reforma da Previdência

422 7
Reforma da Previdência prejudicaria muito agentes da PF, destaca superintendente (Foto: Aurélio Alves/Especial para O POVO)

Reforma da Previdência prejudicaria muito agentes da PF, destaca superintendente (Foto: Aurélio Alves/Especial para O POVO)

Caso aprovada nos moldes propostos pelo governo Michel Temer (PMDB), reforma da Previdência ameaçaria provocar evasão de até 30% dos agentes da Polícia Federal no Ceará. A informação é do superintendente do órgão no Ceará, delegado Delano Cerqueira.

“Até pela insegurança que ia gerar nos rendimentos próprios dos servidores, até 30% da nossa força de trabalho ameaça deixar a PF”, disse Cerqueira, em entrevista ao Blog Política. Segundo superintendente, a perda ocorreria por conta da saída antecipada de agentes que seriam prejudicados com as novas regras previdenciárias.

Segundo a proposta do governo, apresentada nesta semana, idade mínima para aposentadoria será de 65 anos. Além disso, quem quiser se aposentar recebendo o salário integral precisará contribuir à Receita Federal por pelo menos 50 anos.

Dois anos de pensão

Delano afirma ainda que a proposta seria extremamente prejudicial para policiais federais. Ele destaca que, atualmente, expectativa de vida de servidores da PF é de 67 anos de idade – seis anos a menos que a média geral brasileira, de 73 anos. “Isso não só pela questão do risco como até pela penosidade do trabalho, que envolve madrugadas adentro em operações”.

Ele reforça ainda dado de que, atualmente, a superintendência da PF gasta menos de 1% do que arrecada aos cofres públicos com o pagamento de pensões de seus agentes. “O dinheiro que trazemos de volta, seja evitando prejuízos ou promovendo o ressarcimento, é muito maior. A PF é um órgão superavitário”, diz.

Recomendado para você

7 Comentários

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *