Política

Empresa vencedora da licitação da Transposição é desclassificada e pode atrasar início das obras

376 3

Camilo vai pressionar Ministério da Integração para que Transposição seja concluída este ano (Foto: Divulgação)

Construtura com proposta vencedora da licitação para o trecho do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, a Passarelli Ltda. foi desclassificada pela Comissão Permanente de Licitação por não atender a alguns critérios de habilitação técnica previstos no Edital.

A desclassificação, que já havia sido adiantada pelo governador Camilo Santana (PT) na edição desta segunda-feira, 6, do O POVO, pode resultar no atraso do início das obras do Trecho, adiando ainda mais a entrega, prevista para o primeiro semestre de 2018.

Isso porque, com a inabilitação da primeira colocada, a Comissão reabre, nesta segunda, a sessão de licitação para comunicar oficialmente aos demais participantes o resultado da análise técnica e dar continuidade ao processo licitatório.

Previsão

Na última sexta-feira, 3, o secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério, Marlon Cambraia, apresentou nova data para a inauguração do Eixo Norte, que abastecerá o Estado do Ceará. Antes marcado para setembro de 2017, o prazo foi estendido para 2018 “por dever de cautela do corpo técnico”.

A afirmação foi feita em reunião com a Comissão Especial para Acompanhar e Monitorar as Obras de Transposição do Rio São Francisco, da Assembleia Legislativa do Ceará. Na ocasião, Cambraia estimava que as obras seriam iniciadas em março. Com a desclassificação da construtora, os trabalhos podem começar somente no próximo mês.

Apesar do atraso, o Ministério da Integração Nacional, responsável pela Transposição, afirma por meio de nota oficial  que a expectativa é concluir a fase de licitação “ainda neste mês de março, momento em que também deverá ocorrer a assinatura do contrato com a empresa vencedora”.

No texto, o ministério também afirma que “o Eixo Norte está previsto para ser concluído no segundo semestre deste ano”, informação diferente da que foi dada pelo secretário na última sexta. A data é a esperada pelo governador, que afirmou que vai conversar com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, para que as obras sejam retomadas este mês.

“O problema de licitação é esse, a gente sabe quando é que começa, mas não sabe como termina”, disse Camilo. Ele deve viajar para Brasília nos próximos dias para conversar com Barbalho. A data ainda não está fechada, segundo a assessoria de imprensa do governador.

Recomendado para você

3 Comentários

  • Carlos disse:

    Eu acho que ainda vai rolar muita conversa, confusão , balbúrdia porque nesse Brasil de políticos ladrões que estão negociando uma propina para patrocinar candidaturas em 2018.

  • Manuel Cardoso disse:

    Porque não fazem como na Europa, Sr. Governador Camilo? A empresa vencedora é obrigada a entregar ao Governo uma garantia bancária da obra, ou seja: Se a obra é de (EXEMPLO) R$10.000.000,00 o empreiteiro negoceia com um banco uma garantia bancária desse valor e entrega ao Governo. Se a empreiteira não cumprir o estado aciona essa garantia bancária e o banco paga ao Governo o valor do prejuizo publico. querem ver como acabam rapidinho as empresas de fachada, as incompetentes para fazer obras e as obras inacabadas ou com derrapagens de milhoes…
    Pensem nisso…
    A pólvora já está inventada faz tempo….é preciso é vontade politica para tomar certas medidas…

  • Francisco barbosa lima disse:

    Mais uma armacao desses politicos.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *