Política

Sistema de saúde pública do Brasil condena as pessoas à morte, diz Heitor

513 1

Deputado criticou sistema de saúde pública (Foto: Divulgação / AL-CE)

O deputado Heitor Férrer (PSB), na sessão da Assembleia Legislativa desta sexta-feira, 17, afirmou que quem busca tratamento médico no sistema público de saúde brasileiro é “condenado à morte”, porque não consegue atendimento.

“Enquanto na Suécia, Dinamarca e Noruega o cidadão não se preocupa com escola, saúde ou segurança pública, no Brasil, mesmo com os altos impostos pagos pela população, não há serviços de qualidade”, afirmou.

Heitor disse que, por conta da precária segurança pública, diariamente morre por assassinato no País o equivalente à queda de um Boeing. “Como são assassinatos difusos, as 150 mortes diárias não chegam sequer a gerar manchetes”, assinalou.

No Hospital Geral de Fortaleza, há uma fila de 8.278 pacientes esperando por uma cirurgia, de acordo com o parlamentar. Ele declarou que o Brasil tem a 14ª carga tributária do mundo, em percentuais do PIB semelhantes aos de países da Escandinávia, porém os serviços públicos são de péssima qualidade, na sua avaliação.

Com informações da AL-CE

 

 

Recomendado para você

1 comentário

  • Tânia M.G.M. disse:

    Por que o sistema público é precário ? Porque há apadrinhamentos políticos, loteamentos de cargos de liderança; péssima remuneração obriga-nos a trabalhar em dois, três, quatro empregos, o que é humanamente impossível, mas, permitido; há muito desperdício de material e pessoal; falta EDUCAÇÃO, foco, nem satisfação própria, nem de clientes, generalizando.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *