Política

Hospital de Quixeramobim não funciona à noite nem aos fins de semana, diz Capitão Wagner

321 8
Hospital de Quixeramobim foi inaugurado pelo governador Cid Gomes em dezembro de 2014 (Foto: Fábio Lima/O POVO)

Hospital de Quixeramobim foi inaugurado pelo governador Cid Gomes em dezembro de 2014 (Foto: Fábio Lima/O POVO)

Classificando unidade como “uma mentira”, o deputado Capitão Wagner (PR) questionou nesta segunda-feira, 3, o funcionamento do Hospital de Quixeramobim. Segundo o deputado, a unidade, que foi inaugurada em dezembro de 2014 mas que só começou a atender em setembro passado, não funciona no turno da noite nem aos fins de semana.

“Tem uma placa dizendo emergência 24 horas, mas na verdade o que a gente verifica é que ele não está funcionando adequadamente. O que se vê são dois seguranças e um hospital completamente fechado. Está como um posto de saúde”, disse o deputado.

Em visita à unidade neste fim de semana, o deputado lamentou a situação e lembra que o hospital atende municípios de todo o Sertão Central. “Se algum cidadão sofrer algum trauma, algum acidente, ficará desassistido (…) o que temos é um hospital belíssimo, com estrutura boa, mas que não funciona”.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) destaca que o Hospital de Quixeramobim passa hoje por “etapas de validação das condições de usabilidade da infraestrutura e dos equipamentos”. Ela informa que, desde dezembro de 2016, foram realizados 3.416 atendimentos na unidade, entre consultas e exames, além de 117 procedimentos cirúrgicos.

A Sesa destaca que o centro cirúrgico e a internação eletiva da unidade passará a funcionar integralmente até o fim de abril. Ela destaca, no entanto, que a internação em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), os atendimentos de emergência e as internações para gravidez em alto risco ainda passarão por implementação no futuro.

A pasta destaca ainda que, desde dezembro de 2016, estão em funcionamento os serviços de ambulatório de cirurgia e do ambulatório multiprofissional (fisioterapeuta, nutricionista e fonoaudiólogo), além de examos laboratoriais e de imagens.

Hospital de polêmicas

Terceira unidade da série de hospitais construídos durante o governo Cid Gomes (PDT) para expandir o acesso à Saúde no interior, o Hospital de Quixeramobim tem sido acompanhado por polêmicas desde sua concepção.

Apesar de inaugurado pelo então governador em 2014, a unidade só passou a atender – de maneira parcial – em setembro de 2016, por conta de impasses em torno do fornecimento de água e do custeio da unidade pelo governo federal.

Recomendado para você

8 Comentários

  • Marcos Weydson disse:

    Esse Capitão ainda falando bobagem. O Hospital ainda nem está funcionando em sua totalidade…

    • Hallana Lara disse:

      Moço, o hospital foi inaugurado em 2014, estamos em 2017. Nesse meio tempo esse hospital já deveria estar funcionando em plena totalidade, sem qualquer tipo de restrição.

  • Newton disse:

    Isso é só a ponta do Iceberg
    No HRN, o CCA sofreu um desmonte
    nem lâmpada tem mais …
    AlÔ Ministério Público

  • Marcelo Barroso disse:

    Quem sabe, daqui pra 2030, ele funcione na sua totalidade.
    Nem bodega trabalha assim,

  • José Carlos disse:

    E os terrenos públicos que iam ser doados para policiais militares ? O PR de Wagner vai abrigar um verdadeiro cão raivoso, que é o senhor bolsonaro. Se merecem.

  • RUBENS CORREIA disse:

    ….Nobre Deputado, vamos trabalhar mais, buscar inovar na adm. pública não devemos entregar aos achismo busque desenvolver novas habilidades quanto a melhor forma , desse equipamento ser melhor utilizados não queira ser um salvador, menos o Povo não aceita mais tais apontamento, sei que o nobre deputado tem suas qualidades .

  • Newton disse:

    Esse ISGH é um antro de roubo !! Um escoadouro do dinheiro público !!! CPI já !! Alô ” Srs” deputados !

  • Edmara disse:

    O capitão tem razão moro em Quixeramobim e tudo que foi dito é verdade!

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *