Política

Metade dos deputados cearenses anuncia voto contra Temer na denúncia da PGR

401 2

Pelo menos metade dos cearenses deve votar contra Temer

Metade dos deputados federais cearenses consultados pelo Blog Política anunciou voto contra o presidente Michel Temer (PMDB) na sessão que vai analisar a segunda denúncia contra o peemedebista na Câmara dos Deputados. A expectativa é que a matéria seja votada ainda em outubro.

Dos 16 deputados consultados, 11 anunciaram voto a favor do envio da investigação ao Supremo Tribunal Federal (STF). No total, o Ceará tem 22 deputados em Brasília. Caso a peça acusatória seja aceita, Temer deve ser afastado por pelo menos seis meses.

Dois deputados se posicionaram contra a denúncia formulada pelo ex-procurador-Geral, Rodrigo Janot, por avaliarem que há fragilidades nas provas. Enquanto outros três parlamentares ainda estão indecisos avaliando o conteúdo da acusação.

O chefe do Executivo nacional é acusado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de obstrução de justiça e organização criminosa. Uma das principais bases de prova é a delação premiada do empresário Joesley Batista.

Posicionamento

Em relação à denúncia anterior, por corrupção passiva — rejeitada pela Câmara no dia 2 de agosto deste ano —, os parlamentares cearenses consultados não apresentaram mudança de intenção de voto.

Na votação que acabou salvando Temer de ser afastado do cargo, nove cearenses ajudaram nesse resultado, enquanto 11, a maioria, se posicionaram a favor da continuidade da representação na Suprema Corte. Houve ainda duas ausências, dos deputados Adail Carneiro (PP) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB), que acabaram ajudando o governo.

Veja a intenção de voto dos cearenses:

A favor da denúncia
André Figueiredo (PDT)
Ariosto Holanda (PDT)
Cabo Sabino (PR)
Chico Lopes (PCdoB)
José Airton (PT)
José Guimarães (PT)
Leônidas Cristino (PDT)
Luizianne Lins (PT)
Odorico Monteiro (PSB)
Ronaldo Martins (PRB)
Vitor Valim (PMDB)

Contra a denúncia
Aníbal Gomes (PMDB)
Domingos Neto (PSD)

Em análise
Genecias Noronha (SD)
Vaidon Oliveira (PROS)
Danilo Forte (PSB)

Sem contato
Adail Carneiro (PP)
Gorete Pereira (PR)
Macedo (PP)
Moses Rodrigues (PMDB)
Raimundo Gomes de Matos (PSDB)
Vicente Arruda (PDT)

2 Comentários

  • Cícero disse:

    Seria extremamente saudável para o país se, desta vez, os deputados deixassem de lado as negociatas e autorizassem o STF a julgar o presidente pelos crimes que lhe são imputados.

    Na votação da primeira denúncia, os parlamentares ignoraram o clamor do povo e rejeitaram a denúncia para manter no cargo um presidente suspeito de crime de corrupção.

    Agora, nessa segunda denúncia, o Temer é acusado de organização criminosa e obstrução da Justiça. É uma questão de honra para o país que a Câmara Federal aceite a denúncia, permitindo que o presidente acusado responda na Justiça pelos crimes que eventualmente tenha cometido.

    Será que vão novamente impedir que o presidente acusado responda na Justiça pelos crimes que eventualmente cometeu?

    Muitos dos que votaram a favor do arquivamento da denúncia contra Temer são também fartamente delatados, velhos conhecidos da crônica policial, que fazem do parlamento federal um balcão de negócios, um verdadeiro comércio a céu aberto, que funciona na base do “toma lá, dá cá”, lamentavelmente!!

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *