Política

Acusação do MP: Rabelo alega desconhecimento da denúncia e se diz “confiante na justiça”

412 2

Rabelo é acusado de envolvimento em fraude de licitação da Sesporte.
Foto: Edimar Soares, em 30/08/2006

Acusado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) de atuar pela assinatura de convênio entre a Sesporte e a Associação Cultural Recreativa e Esportiva do Ceará (Acrece) em 2012, o ex-deputado federal Eugênio Rabelo (PP) afirmou, através de nota, que desconhece o teor da denúncia.

Em contato através da defesa, o ex-parlamentar alegou ter tomado conhecimento da acusação através da imprensa e que “nunca foi procurado por qualquer órgão de investigação, inclusive o Ministério Público, sobre o assunto, mas que aguardará o tempo oportuno para apresentação de sua defesa, esclarecendo que se mostra tranquilo e confiante na justiça”.

MP denuncia ex-deputado por desvios na Sesporte

Conforme denúncia do MPCE, em desdobramento da Operação “Bola da Vez”, Rabelo é acusado de ter participado de fraude em licitação de R$ 200 mil na secretaria. Ele teria participado no desvio de cerca da metade dos recursos, R$ 100 mil, por meio de repasses de pessoas indicadas e fraudes em planos de trabalho da ação.

A acusação é assinada por cinco promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-CE que sustena a existência de “provas substanciais” que vinculam o nome de Eugênio Rabelo ao esquema de desvio de dinheiro público, “seja para pagamento de pessoas que ele mesmo indicou, seja para benefício próprio”.

Deflagrada em novembro de 2011, a operação “Bola da Vez” apura desvios de até R$ 47,4 milhões em convênios da Sesporte com ONGs. Segundo a investigação, servidores da pasta eram coagidos a forjarem atas e estatutos para criação de instituições “fantasmas”, que superfaturavam contratos para eventos e falsificavam prestações de contas.

Recomendado para você