Política

Vereador de Fortaleza quer limitar número de passageiros em pé no transporte público

387 20

Passageiros se apertam no transporte público de Fortaleza (Foto: Camila de Almeida / O POVO)

O vereador de Fortaleza Gardel Rolim (PPL) quer estabelecer o limite de passageiros que podem ir em pé no transporte público rodoviário de Fortaleza, os ônibus e as topiques. Ele é autor do projeto de lei 405/2017, que propõe que o número de pessoas em pé deve ser, no máximo, a metade da quantidade de cadeiras veículo.

Em caso de descumprimento, as empresas ficariam sujeitas a advertência, multa e cancelamento de concessão do transporte. O projeto foi encaminhado para a Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa da Câmara Municipal e aguarda designação de relator.

Na justificativa da proposição, o vereador afirma que busca “minorar a atual situação em  que pessoas, principalmente mulheres, crianças e idosos estão sendo transportados, geralmente em pé nas conduções superlotadas”.

“Em muitos casos, tais indivíduos são sendo transportados de forma irregular, muitas vezes dependuradas, facilitando a ocorrência de acidentes, crimes de furtos e até mesmo, assédio sexual entre outros abusos”, continua.

Atualmente, as empresas de ônibus já disponibilizam dentro dos veículos em local visível uma placa com a quantidade máxima de passageiros que devem ir em pé e sentados, como também propõe o texto. O limite, porém, fica somente no papel, não sendo respeitado.

20 Comentários

  • Elisio Silva disse:

    Se a lei, vereador, for para ser cumprida, tem o apoio de milhares usuários do transporte coletivo de fortaleza, que na hora do rush faz verdadeiros malabarismos para entrar nos ônibus.

  • Renato Furtado disse:

    O correto é todos os passageiros sentados e com cinto de segurança.
    Nos carros somos obrigados, e com razão, na utilização do cinto de segurança, em uma caminhonete, mesmo segurando firme em algo, é proibido pessoas em pé. Por qual motivo nos ônibus é permitido pessoas em pé, na maioria das vezes com total desconforto? O lucro das empresas de ônibus, não há outra explicação. Preocupação com o cliente não há, nem das empresas, nem dos políticos.

  • Vanessa Kelly disse:

    Acredito que para colocar esse projeto em ação primeiramente é interessante aumentar as frotas de todos os ônibus, para que também as pessoas não fiquem horas esperando a condução, pois esse problema de superlotação é por conta de rotas reduzidas e acabam ocasionando tudo isso.

  • RONILSON disse:

    Nota 10 para este vereador porem infelizmente os empresários de transporte tem influencia na decisão final.

  • Cristiano Sousa de Araújo disse:

    Mais uma prova de que vereador é inútil para qualquer cidade . Se reúnem uma vez por semana só para mudar nomes de ruas , geralmente para nomes da mãe deles , da rapariga ou amante . Se este inútil fosse atrás do histórico desse assunto saberia que o poder econômico é avassalador e sempre vence . Se limitarem o número de passageiro em pé , simplesmente os motoristas passariam batidos nas paradas deixando passageiros esperando . Colocar mais ônibus jamais .

  • estuda mais disse:

    O que deveria-se pensar, é quem vai em pé pagaria uma passagem mais barata ,sendo assim ficaria mais democrático.

  • francisco Coelho disse:

    Todos os dias nos coletivos em torno de uns 100 passageiros viajam em pé. O ideal é colocar mais ônibus e não limitar números de pessoas em pé para que todos viagem sentados. pois numa freada brusca ou até mesmo um acidente a situação pode se agravar e ninguém (motoristas ou a empresa) vão querer assumir o prejuízo causado aos usuários de transportes coletivos.

    Mesmo assim, parabéns ao representante pela atitude.

  • Todos os dias nos coletivos em torno de uns 100 passageiros viajam em pé. O ideal é colocar mais ônibus e não limitar números de pessoas em pé para que todos viagem sentados. pois numa freada brusca ou até mesmo um acidente a situação pode se agravar e ninguém (motoristas ou a empresa) vão querer assumir o prejuízo causado aos usuários de transportes coletivos.

    Mesmo assim, parabéns ao representante pela atitude.

  • Célio Miranda Albuquerque disse:

    Me perdoe o vereador Gerdel Rolin , trata-se de proposta difícil de execução e acredito até que outros parlamentares tenham feito o mesmo e sem êxitos, pois é problema existente desde a massificação dos transportes coletivos. Isto implicaria de imediato, como bem argumenta a VANESSA KELY, no aumento da frota e consequentemente, no aumento de funcionários, motoristas, cobradores e tal.
    Vereador, na hora do rush, como posta o ELÍSIO SILVA, todos querendo chegar ao trabalho, escola e aos demais compromissos, ninguém vai esperar mais 10, 20 ou 30 min pelo próximo e é aqui onde reside o divisor de águas da questão: a realidade impõe que os próprios usuários desrespeite a regra.

    Perguntaria qual a cidade brasileira já tem essa lei e se vem funcionando a contento, pois seria um bom parâmetro.

    Vi , me parece em Salvador, uma tecnologia, digo melhor, uma estratégia simples que em muito ajuda a resolver a superlotação : dois ônibus da mesma linha ao mesmo tempo chegam à parada de grande demanda e aí os passageiros já acostumados com essa fórmula, subdividem-se naturalmente entre um e outro e todos saem com lotação . vamos dizer, normal ou razoável. Todavia, esbarra no aumento da frota. Pergunta-se então, pegando o que disse o RENATO FURTADO, como ocorreria o aumento da frota se o empresário não efetivamente demonstra “preocupação com o cliente” ?

    A plaquinha com as definições do número de passageiros, como é lembrada no texto da matéria e da proposta, é colocada nos Ônibus naturalmente, vem de fábrica ou é obrigatório poque já existiria uma Lei determinando?

    Dizem que a única Lei que é cumprida rigorosamente nos ônibus é a do PROIBIDO FUMAR porque caso contrário, o motorista Pára o coletivo e somente a viagem é prosseguida após o infrator jogar o cigarro fora. O que move o ser humano a cumprir uma lei é justamente a iminente punição e é por isto que digo por aí, temos educação, mas educação sem punição não funciona. Na Europa , dizem que o povo não é mais educado do que o daqui, mas sim, mais punido.
    Pra frente vereador. Torço que tenha sucesso nesta empreitada e o povo lhe agradecerá.

  • Daniel Barbosa disse:

    Se tivesse mais ônibus nos horário de pico não existiria a superlotação, e quando sai do horário de pico é pior ainda pois a frota é reduzida em 30%. Exemplo a linha 680 que antes de chegar no castelão já está completamente lotado que

  • Célio Miranda Albuquerque disse:

    Ah, esqueci de ressaltar ao post acima, que as medidas tomadas pelo prefeito Roberto Claudio, como Bilhete Único, binários e faixas exclusivas, tiveram reflexos positivos na diminuição das superlotações. Por isto, é certo afirmar que em muitas das linhas , este problema não existem mais. O prefeito acerta em muitas ações , mas deixa a desejar em outros. Reconhecermos feitos é ato de gratidão, valor às vezes deixado de lado. Assim, comete-se injustiças.

  • Juvenaldo Tasso disse:

    Parabéns ao vereador pela iniciativa. Mas não passará. O povo continuará, (bem feito) levando a “vida de gado” que leva…Quanto ao comentário do colega acima, sobre o uso do cinto de segurança, se o Brasil não fosse o país da hipocrisia, ou não era obrigado o uso de cinto ou se proibia o uso de moto (crianças na garupa, inclusive)…e de passageiros em pé nos ônibus….

  • David Coelho da Costa Filho disse:

    Vereador de Fortaleza Gardel Rolim (PPL) peço vossa atenção para falta de segurança na rua Carlos Amora para pedestres devido a constante circulação dos ônibus no Terminal de Parangaba . A Prefeitura Municipal de Fortaleza aproveita multa pequenos veículos por câmeras de videomonitoramento pela Autarquia Municipal de Trânsito de Fortaleza (AMC) em Fortaleza,em uma área(terminal de Parangaba) devido a circulação constantes de ônibus sempre tem engarrafamentos, tendo também o Shopping Parangaba. Uma excelente área para aumentar o faturamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza.Falta organização na Rua Carlos Amora.

  • David Coelho da Costa Filho disse:

    Importante organizar a Rua Carlos Amora(Parangaba), devido constantes engarrafamentos devido constante circulação dos ônibus e dos clientes do Shopping Parangaba, permitindo alto faturamento da AMC constantes multas nos peqenos veículos que o param devido engarrafamentos gerados pela localização do Terminal de Parangaba.

  • alberto alves de sousa gonçalves disse:

    Apesar de o Edil demonstrar boa vontade, acredito que o Projeto de Lei ficará parado nas comissões, ou ainda não passará no plenário da casa.

  • Thiago Soares disse:

    Vereador faça um projeto para melhorar o qualidade do transporte público. Só bem depois pode votar esse seu projeto.

  • Victor Henrique disse:

    Excelente ideia senhor vereador eu aprovo com louvor, imagino essa lei municipal também sendo aplicada em outras capitais, como SP. Nesse projeto quem ira fiscalizar?? Até porque acredito que o senhor não deve utilizar do transporte publico para se locomover por essa cidade. Sonhar não custa nada.

  • David Coelho da Costa Filho disse:

    Meus comentários censurados, a Prefeitura Municipal de Fortaleza paga ao Jornal O Povo, para que não seja divulgada criticas aos precários serviços prestados a todos cidadãos, exemplos:
    Posto de Saúde Pedro Celestino Romero(bairro Maraponga) sem material para um simples exame de urina, CAPS(Rua 26º Batalhão- Bairro Mondubim) fechado desde outubro/2016, Centro de Especialidades Médicas(Praça José de Alencar) fechado desde Janeiro/2014, Polo de Lazer da Maraponga abandonado desde 2014, Ruas e Avenidas dos bairros Mondubim, Maraponga e Jardim Cearense com muitos buracos. Jornal O POVO sempre esteve ao lado da população de Fortaleza defendendo contra a falta de respeito das autoridades incompetentes. Censura presente em 1964, hoje(2017) deveria toda mídia cearense respeitar os direitos dos cidadãos, exigindo serviços no nível dos impostos pagos por todos. Gostaria de não ser censurado novamente, pois a mídia paga e fruto de todos impostos, taxas e multas da fabulosa arrecadação da Prefeitura Municipal de Fortaleza, sem retorno em serviços para os fortalezenses.

  • David Coelho da Costa Filho disse:

    Referente Saúde, em agosto/2017: A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou por unanimidade, nesta terça-feira, 22, projeto do vereador Julierme Sena (PR) que cria um hospital especializado na saúde dos idosos. O autor da proposta destaca que com, exceção do Hospital Waldemar de Alcântara, nenhuma outra unidade possui leitos de geriatria em Fortaleza.

    “O projeto vai beneficiar quase 400 mil idosos, é um público que está crescendo cada vez mais. A sociedade está envelhecendo”, disse o parlamentar ao Blog Política.
    Hospital do Idoso tem projeto, quando a construção?

  • Regina edite da silva sousa disse:

    Retiraram 100 onibus de circulacão por falta de passageiro.pode um trose desse o povo passando um grande sufoco espera grande por um onibus que ñ chega.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *