Política

Ailton Lopes quer disputar governo contra “conservadorismo e farsa moralista”

Possível candidatura de Ailton será definida em Congresso do Psol (Foto: Camila de Almeida/O POVO)

Possível candidatura de Ailton será definida em Congresso do Psol (Foto: Camila de Almeida/O POVO)

Quinto candidato a vereador mais votado de Fortaleza em 2016, o bancário Ailton Lopes se colocou à disposição do Psol para disputar o governo do Ceará no próximo ano. Em manifesto publicado nas redes sociais, Ailton destaca que a definição será tomada coletivamente pela sigla, mas destacou sua “disposição pessoal” em entrar no páreo.

“A decisão não é unilateral. Ela é coletiva. É preciso ouvir o partido, nossa militância e todas e todos camaradas de luta. São vocês que vão decidir. Mas essa é minha disposição pessoal. Pra enfrentar o conservadorismo, a agenda econômica liberal e a farsa moralista”, diz.

Em entrevista ao Blog Política, Ailton destacou necessidade de alternativas diante da “conjuntura de golpes cotidianos e de apelo a saídas autoritárias e militarizadas”. “É necessário apresentar um programa na defesa dos direitos que estão sendo atacados todos os dias. O direito à saúde, à educação, à cultura, à moradia, trabalhistas e previdenciários”.

Quinto mais votado

Apesar de ter sido um dos candidatos mais votados de Fortaleza em 2016, Ailton Lopes não se elegeu vereador, pois o Psol não atingiu quociente eleitoral para o pleito. Em 2014, ele foi candidato ao governo do Estado, terminando com 102,3 mil votos. Apesar de ter terminado em 4º lugar, o candidato chamou a atenção pelo desempenho em debates de televisão.

Ailton destaca que ainda não há definições sobre uma possível coligação de partidos de esquerda nem dos outros nomes para disputar outros espaços na chapa. Ele destaca, no entanto, outros nomes do partido, como “Soraya Tupinambá, Ari Areia, Adelita Monteiro, Louise Santana, além de vários camaradas nas diversas regiões do Estado”.

“É preciso que a esquerda apresente uma candidatura para disputar. E eu me coloquei à disposição. Ainda vai acontecer muita coisa. Congresso do partido, plenárias para elaboração do programa, definição do nome. Será um processo que será definido no Congresso do partido”, diz.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *